Neoplatonismo / Neoplatônicos



Os Neoplatônicos

O movimento neoplatônico foi uma corrente filosófica do final da antiguidade, sendo a mais importante desse período, é considerada um pouco obscura, em parte por envolver aspectos e experiências que não podem ser descritos com simples palavras.O Império Romano estava começando a entrar em decadência quando floresceu, no século III d.C, fundada por e divulgada por e seus discípulos , Iâmblico e Proclo. Eles procuraram renovar o platonismo da Academia fundada por Platão, e davam ênfase na parte mística, em especial da teoria das Idéias. Foram influenciados pelo estoicismo e pelo pitagorismo. Platão falava que o homem é um ser dual, composto de um corpo feito de pó e terra, que pertence à realidade sensível, e uma alma imortal, que habita o mundo das Idéias. Segundo o , que aperfeiçoou o pensamento grego, o real é constituído de três partes: Deus, que é o Uno e dele vem a luz divina, forma o mundo e se opõe às trevas. Essa é a primeira parte. A segunda é a Inteligência (nous), a terceira é a alma. As duas últimas partes procederam da primeira por emanação. Deus, o ser criador, gera continuadamente os seres que constituem o universo. Há uma sucessão de seres no tempo que leva ao devir, o fluxo do universo. O bramanismo fala de uma emanação contínua dos seres finitos a partir do infinito. e Amônio Sacas conheciam as religiões orientais, além das doutrinas gregas.

Amônio Sacas nasceu em Alexandria e abandonou o cristianismo, o qual o neoplatonismo influenciou mais tarde. Conciliou, uniu o pensamento de Platão e Aristóteles, e distribuiu ao seu discípulo uma filosofia sem polêmica, pois ele dizia ser a polêmica própria dos vaidosos.

Plotino (205- 270 d. C), discípulo de Amônio era de uma família romana, mas nasceu no Egito. Em Alexandria conheceu o pensamento de filósofos famosos, mas não se entusiasmou por nenhum deles, mas ao ouvir Amônio se identifica. Fica em Alexandria por onze anos, depois se muda para Roma, onde abriu sua escola. Essa escola fez muito sucesso, atraindo uma legião de fervorosos discípulos. O objetivo dessa escola é a renovação de Neoplatonismo. Desenvolve a teoria do Uno, que foi baseada na teoria do Mundo das Idéias. O caminho para se atingir o Uno é a dialética e o êxtase místico. Seus escritos só foram organizados pelo fiel discípulo Porfírio, pois antes era proibido entre os discípulos escrever sobre a filosofia de Amos. Seus escritos compreendem cinqüenta e quatro tratados reagrupados em seis Eneadas, ou grupos de nove. Ele luta contra os cristãos e os gnósticos. Em sua visão espiritualista declara que o homem não deveria se limitar a ser culpado (do pecado), mas ser Deus. Com o êxtase místico, deve-se entrar em contato com Deus, fundir sua alma, que é luz divina, com Ele. A única coisa que existe é Deus, as trevas não têm existência concreta. Nessa visão, o Eu não é o verdadeiro, pois a parte não abrange o todo. Deve-se identificar com o Eu maior, que é Deus. O homem é mais que um amontoado de partículas, pois tem uma centelha da luz e do mistério divino. Assim devemos tentar conhecer a realidade.

Porfírio (325- 305) nasceu em Tiro, organizou e publicou a obra de Plotino. Sistematizou a noção de idéias gerais (gênero, espécie, diferença, próprio e acidente) Escreveu comentários à obra de Platão e Aristóteles, Vida de Pitágoras, Vida de Plotino e Isagõe. Defendeu o paganismo e foi contra os cristãos. Na árvore de Porfírio, ele ilustra a subordinação dos conceitos, partindo dos mais gerais até chegar ao menos extenso. É assim esquematizado: 1. substância, pode ser corporal ou incorporal, 2. corpo, pode ser animado ou inanimado, 3.vivente, pode ser sensível ou insensível, 4. animal pode ser racional ou irracional, 4.racional, o homem.

Comentários

Mais textos

5 comentários - Clique para ver e comentar

Prezado visitante: por favor, não republique esta página em outros sites ou blogs na web. Ao invés disso, ponha um link para cá. Obrigado.


Tags: , , , ,

Início