Peregrino Proteu

Nos Jogos Olímpicos de 161, anunciou que iria queimar a si mesmo até a morte nos Jogos seguintes:
Ele dizia que queria fechar com uma chave de ouro uma vida dourada; porque quem viveu como um Hércules, deve morrer como um Hércules, difundido-se no éter. Eu desejo, dizia ele, beneficiar a humanidade, mostrando a todos a maneira como não devemos nos preocupar com a morte, é por isso que todo homem deve ser meu Filoctetes.
Ele cumpriu sua promessa…

Breves considerações sobre o processo de globalização

Definir um termo empregado em diferentes contextos e para os mais variados fins, não é, evidentemente, uma das tarefas mais fáceis. Por outro lado, podemos contextualizar o processo de globalização nos âmbitos espacial e temporal. Grosso modo, podemos entender globalização como a interligação econômica, política e cultural entre os diversos povos do planeta. Na esfera econômica, globalização representa a crescente integração das economias nacionais em um mercado global; no aspecto político, representa o estreitamento das relações diplomáticas entre os Estados Nacionais e, culturalmente, pressupõe a uniformização de hábitos e costumes, com a sobreposição de uma cultura global padronizada em detrimento das peculiaridades regionais.

Belém do Pará

A quem, como nós, aporta, descendo o rio, traz esta cidade à idéia a vista de Montevidéu, pela sua posição num promontório, pela disposição das ruas e templos, e a enseada do arsenal, que também recorda a Ensenada da capital cisplatina. E’ uma das mais belas e saudáveis do Brasil, e talvez a quar­ta em … Ler maisBelém do Pará

O Rio Grande do Norte

O Rio Grande do Norte A entrada desta cidade apresenta uma vista pitoresca e agra­dável a quem vem do Norte; os palmares que bordam o rio de um e outro lado, oferecem um aspecto muito mais belo do que as som­brias linhas de verdura da costa do Pará, ou os intermináveis len­çóis de areia das … Ler maisO Rio Grande do Norte

a terra do Rio Grande do Sul

imagem porto alegre antiga

Estado do Rio Grande do Sul * É o um dos mais belos, dos mais amenos e ao mesmo tempo um dos mais florescentes e esperançosos Es­tados do Brasil. Estendendo-se entre 279 e 24º de latitude sul, jaz todo o Rio Grande sob a zona temperada, participando ao mesmo tempo das vantagens e excelências da … Ler maisa terra do Rio Grande do Sul

História da floresta da Tijuca no Rio de Janeiro

Tijuca É um vastíssimo setor de verdura e de beleza, que envolve o oeste do Rio de Janeiro, estenáendo-se em larga faixa por mon­tes, quebradas, planaltos e gargantas, desde o Andaraí-pequeno ao mar, Barra da Tijuca. “Diadema verdejante da Capital da República” chamou-lhe Ferreira da Rosa. E é, com efeito. A natureza e a mão … Ler maisHistória da floresta da Tijuca no Rio de Janeiro

Notícia acêrca dos jacarés e seus ovos, das tartarugas e maneira de as colher

jacaré amazônia

Notícia acêrca dos jacarés e seus ovos, das tartarugas e maneira de as colher Hoje mataram os escravos um jacaré a tiro de bala, e o trou­xeram para eu ver: é a fera mais cruel e voraz dos rios do Pará.. Mas êste, disseram-me que era ainda novo, e contudo tinha duas varas e meia … Ler maisNotícia acêrca dos jacarés e seus ovos, das tartarugas e maneira de as colher

Costumes dos povos do Pará

farinha de pau do pará

Costumes dos povos do Pará (Continuação) O que admira é ver o desapego que esta gente conserva para tudo: quatro paus levantados ao ar, cingidos e cobertos de algu­mas fôlhas de árvores; uma rêde para dormir, uma panela, uma corda estendida, onde penduram êsses poucos farrapos de que usam; e estão contentes. Algumas vêzes tenho … Ler maisCostumes dos povos do Pará

Giambattista Vico

Vico Tradução de Miguel Duclós do verbete da wiki-en. Giovan Battista (Giambattista) Vico (23 Junho de 1668 – 23 Janeiro de 1744) foi um filósofo político, retórico, historiado e jurista italiano. Ele criticou a expansão e o desenvolvimento do racionalismo e fez uma apologia da antiguidade clássica. Vico é mais conhecido pela sua obra-prma, a … Ler maisGiambattista Vico

Descrição de vários rios, lugares, arvoredos, campinas, etc., no interior do Pará

Descrição de vários rios, lugares, arvoredos, campinas, etc., no interior do Pará Dr. Frei. Caetano Brandão. (Dom Frei Caetano da Anunciação Brandão (1740-1805)) Pelas três horas da tarde, soltamos a vela, e em todo o tempo até ao outro dia não se ofereceu mais nada digno de memória, excetuando a vista do quadro agradável que … Ler maisDescrição de vários rios, lugares, arvoredos, campinas, etc., no interior do Pará

O esquilo – resumo sobre os encantadores esquilos

O esquilo O esquilo é o mais ágil, o mais engenhoso de todos os roe­dores. E’ procurado pela elegância das formas, pela alegria, e encanto do seu caráter e, sobretudo, pela expressão vivíssima da tua fisionomia. A sua grande cauda, muito felpuda, serve-lhe de leme e de vela, quando quer atravessar um rio. Nada mais … Ler maisO esquilo – resumo sobre os encantadores esquilos

A baleia – resumo sobre a baleia

A baleia – resumo sobre a baleia As baleias são animais tímidos e pacíficos. Não atacam outros animais ou os navios, e só se voltam contra êles em defesa própria. Não lhes faltam inimigos que as obrigam a combater O mais cruel e encarniçado é o espadarte, cujo comprimento excede a quatro ou cinco metros. … Ler maisA baleia – resumo sobre a baleia

Sertão bruto – Visconde de Taunay

Sertão bruto – Visconde de Taunay Ali começa o sertão chamado bruto[1]). Pousos sucedem a pousos, e nenhum teto habitado ou em ruí­nas, nenhuma tapera dá abrigo ao caminhante contra a frialdade das noites, contra o temporal que ameaça ou a chuva que está caindo. Por tôda a parte, a calma da campina não arroteada; … Ler maisSertão bruto – Visconde de Taunay

A gruta «Casa de Pedra» em Minas Gerais – Carlos de Laet

A gruta «Casa de Pedra» em Minas GeraisCarlos de Laet (1847-1927) Pica a légua e meia, pouco mais ou menos, de São João d’El-Rey, no extremo da cordilheira do Bonfim e à margem es­querda do rio d’Elvas, afluente do das Mortes. O terreno é aí calcáreo, e a escavação, tão vasta que, no di­zer dos … Ler maisA gruta «Casa de Pedra» em Minas Gerais – Carlos de Laet

A cachoeira de Paulo Afonso

A cachoeira de Paulo AfonsoAfonso Celso. Os Americanos do Norte têm imenso orgulho da sua catarata lo Niágara, que Chateaubriand qualificou — uma coluna d’água tio dilúvio. O Brasil possui maravilha igual, senão superior, — a cachoei­ra de Paulo Afonso. Encontra-se nesta tudo quanto naquela encanta, apavora, e maravilha. E’ a mesma enorme massa líquida … Ler maisA cachoeira de Paulo Afonso

A mata virgem – Celso de Magalhães

A mata virgemCelso de Magalhães E’ de manhã. Aclarada pela luz gradual que aos poucos doura-lhe os cimos ostenta-se esplendorosa a mata virgem. Quem houver viajado pelo norte do Brasil há-de, por certo, conhecer o acentuado selvagem de suas florestas e ter saudade daqu le vago rumorejar que nelas se escuta, daquela indefinida reunião de … Ler maisA mata virgem – Celso de Magalhães

Camille d’Hostun, duque de Tallard

Camille d’Hostun, duque de Tallard Traduzido do verbete da wiki-en por Miguel Duclós Camille d’Hostun de la Baume, Duque de Tallard (1652–1728) Camille d’Hostun de la Baume, duque de Tallard (14 Fevereiro 1652 – 20 Março 1728) foi um nobre francês, diplomata e comandante militar, que tornou-se Marechal da França. Carreira Militar Tallard conseguiu entrar no … Ler maisCamille d’Hostun, duque de Tallard

Charles Pinot Duclos

Charles Pinot Duclos

Charles Pinot Duclos Traduzido do verbete da Wiki-Fr. por Miguel Duclós para o Consciencia.org   Charles Pinot Duclos. Pastel por Maurice Quentin de La Tour. Saint-Quentin, Museu  Antoine Lécuyer. Charles Pinot Duclos, nascido em Dinan, na Bretanha em 12 de fevereiro de 1704 e morto em Paris em 26 de março de 1772, foi um escritor e historiador francês.    … Ler maisCharles Pinot Duclos

O mundo do trabalho na América portuguesa

As ilhas foram um dos primeiros pontos de ocupação decorrentes da expansão ultramarina portuguesa, já no século XIV. Os arquipélagos de Açores e Madeira foram usados para o plantio da cana-de-açucar, e a produção ajudou a desestabilizar o monopólio que os comerciantes venezianos exerciam, além da pequena produção na ilha de Sicília. Nessa época, e … Ler maisO mundo do trabalho na América portuguesa

Modelos interpretativos para a história do Brasil

a) Roberto Simonsen foi um intelectual ligado ao meio empresarial e industrial paulista e à criação da Faculdade de Economia da USP. Dentro do seu contexto histórico, em que a soberania do país era tema de debate e ação política, desenvolveu um modelo explicativo para a história do Brasil que deu primazia à abordagem econômica, … Ler maisModelos interpretativos para a história do Brasil

As diversas éticas

Ricardo Ernesto Rose Jornalista, graduado e pós-graduando em filosofia; pós-graduado em sociologia e gestão ambiental. Autor do livro de ensaios A religião e o riso & outros textos de filosofia e sociologia e dois outros livros de crônicas sobre a questão ambiental. 1. Definição básica de ética A ética é a disciplina da filosofia que … Ler maisAs diversas éticas

O desenvolvimento da civilização swahili

Fichamento do texto: O desenvolvimento da civilizacao swahili de Victor V. Matveiev O autor começa seu estudo delineando o período histórico, e a abrangência geográgica do seu objeto de estudo, uma civilização denominada swahíli, que viveu seu apogeu, segundo ele, entre os século XII e XIV da era cristã, desenvolvendo suas atividades na costa oriental … Ler maisO desenvolvimento da civilização swahili

EFEITO KAGEMUSHA. AS ARMAS DE FOGO PORTUGUESAS E O ESTADO NO SUL DA ÍNDIA NO INÍCIO DA ÉPOCA MODERNA

Fichamento do texto: O EFEITO KAGEMUSHA. AS ARMAS DE FOGO PORTUGUESAS E O ESTADO NO SUL DA ÍNDIA NO INÍCIO DA ÉPOCA MODERNA de Sanjay Subrahmanyam. Miguel Duclos O autor, presumidamente de origem indiana, é diretor do Centro para Índia e Ásia do Sudeste e professor de História da Índia da Universidade da Califórnia (UCLA), … Ler maisEFEITO KAGEMUSHA. AS ARMAS DE FOGO PORTUGUESAS E O ESTADO NO SUL DA ÍNDIA NO INÍCIO DA ÉPOCA MODERNA

Resumo de “A Revolução Copernicana”, de Thomas Kuhn

Resumo do livro A Revolução Copernicana, de Thomas KuhnElaborado por Graziela Vitorino (UFPR) Thomas Kuhn denomina de “Revolução Copernicana” as modificações no pensamento cosmológico e astronômico operadas por meio do livro “De Revolutionibus Orbitum Caelestium” de Copérnico, publicado em 1543 (ano de morte de Copérnico). Este livro permitiu aos contemporâneos e posteriores uma abordagem nova … Ler maisResumo de “A Revolução Copernicana”, de Thomas Kuhn

A organização genital infantil [1923]:

A organização genital infantil [1923]: Fernanda Rossetto A pesquisa sexual na criança é de extrema importância, pois a partir de seu início até o seu desfecho (por volta dos cincos anos) se aproxima amplamente da forma definitiva assumida pelo adulto. Já na infância é realizada uma escolha de objeto semelhante à que vimos como característica … Ler maisA organização genital infantil [1923]:

“A questão Democrática na Área da Saúde” (1979)

FERNANDA CRISTINA ROSSETTO Resenha do texto: “A questão Democrática na Área da Saúde” (1979) O presente texto trata de um documento publicado pelo CEBES (Centro Brasileiro de Estudos em Saúde) constatando a então presente problemática na saúde na época em questão (1979) e propondo medidas a serem tomadas pela população e profissionais de saúde acerca … Ler mais“A questão Democrática na Área da Saúde” (1979)

A REVISÃO DA BIBLIOGRAFIA EM TESES E DISSERTAÇÕES

RESENHA DO TEXTO “A REVISÃO DA BIBLIOGRAFIA EM TESES E DISSERTAÇÕES: MEUS TIPOS INESQUECÍVEIS – O RETORNO” FERNANDA CRISTINA ROSSETTO O presente texto analisa o papel da revisão bibliográfica em trabalhos de pesquisa, dissertações e teses. Constantemente, as revisões bibliográficas observadas nesses trabalhos se ocorreram de forma irregular, insuficiente ou má qualidade. Também se constatou … Ler maisA REVISÃO DA BIBLIOGRAFIA EM TESES E DISSERTAÇÕES

Um breve histórico dos jogos e divertimentos das crianças e seus desafios atuais e futuros

FERNANDA ROSSETTO “Um breve histórico dos jogos e divertimentos das crianças e seus desafios atuais e futuros”. No fim da Idade Média, observamos crianças com idade acima de sete anos brincando com adolescentes e adultos. Outra observação importante diz respeito a dança e a música, compartilhadas com as crianças desde muito cedo, bem como as … Ler maisUm breve histórico dos jogos e divertimentos das crianças e seus desafios atuais e futuros

Vygotsky – A formação social da mente

A formação social da mente de  Vygotsky Fernanda Rossetto “Mentes inteligentes são inversamente proporcionais a mentes automáticas”. Qual a natureza das relações entre o uso de instrumentos e o desenvolvimento da linguagem? A noção corrente da maturação como um processo passivo não pode descrever, de forma adequada, os fenômenos complexos. Ao enfatizar as origens sociais da … Ler maisVygotsky – A formação social da mente

Resenha de A formação das almas de José Murilo de Carvalho

UFPR – HISTÓRIA, MEMÓRIA E IMAGEMIntrodução ao Estudo da HistóriaDocente: Antônio Cesar.Discente: Miguel L. DuclósRESUMO DE CARVALHO, José M. A formação das almas: O imaginário da República no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1990. O fato de o Brasil ter tido um ex-presidente sociólogo e a inegável atuação ideológica de vários intelectuais da área … Ler maisResenha de A formação das almas de José Murilo de Carvalho