Consciênia - Filosofia e Ciências Humanas
Platão, biografia e pensamentos aristoteles Descartes Rousseau Nietzsche Marx

textos interessantes sobre século XVI

Índices de trabalhos (artigos, resumos, resenhas, ebooks):

A conquista do Sertão (Afrânio Peixoto)

A conquista do Sertão Os colonos e aventureiros que vieram ao Brasil e nele se esta­ beleceram, ficaram por muito tempo no litoral, sem ânimo de pe­netrar a dentro no sertão. Além do natural receio da floresta imensa que os índios tresmalhados habitavam, afastavam-se das comunicações com os civilizados que passavam pelas costas ora pa­ra […]

O desenvolvimento da civilização swahili

Fichamento do texto: O desenvolvimento da civilizacao swahili de Victor V. Matveiev O autor começa seu estudo delineando o período histórico, e a abrangência geográgica do seu objeto de estudo, uma civilização denominada swahíli, que viveu seu apogeu, segundo ele, entre os século XII e XIV da era cristã, desenvolvendo suas atividades na costa oriental […]

EFEITO KAGEMUSHA. AS ARMAS DE FOGO PORTUGUESAS E O ESTADO NO SUL DA ÍNDIA NO INÍCIO DA ÉPOCA MODERNA

Fichamento do texto: O EFEITO KAGEMUSHA. AS ARMAS DE FOGO PORTUGUESAS E O ESTADO NO SUL DA ÍNDIA NO INÍCIO DA ÉPOCA MODERNA de Sanjay Subrahmanyam. Miguel Duclos O autor, presumidamente de origem indiana, é diretor do Centro para Índia e Ásia do Sudeste e professor de História da Índia da Universidade da Califórnia (UCLA), […]

O Império Marítimo Português

Fichamento do texto O Império Marítimo Português de Charles Boxer. Miguel Duclos O texto aborda o domínio português nos mares asiáticos, especialmente no Oceano Índico, durante um longo período que inicia-se com as viagens de Vasco da Gama, de 1498 a 1945. Este domínio marca a posição dos países europeus como predominante até o surgimento […]

A região ao Sul do Zambeze

Fichamento do texto:A região ao Sul do Zambeze H. H. K. Bhila in História Geral da África – Vol. V – África do século XVI ao XVIII Miguel Lobato Duclos O texto trata do Império Mutapa, o Império Rozwi e os Estados orientais shona. Existem poucas fontes para essa região nesse período. O principal subsídio […]

Fuga dos escravos no Oceano Índico

“Respostas escravas no Oceano Índico” Sobre o texto: Flight to Freedom: Escape from Slavery among Bonded Africans in the Indian Ocean world, c.1750–1962, de EDWARD A.ALPERS Miguel Duclos Começamos com uma breve apresentação do autor traduzida e adaptada da sua página na Universidade da Califórnia (UCLA). A Alpers recebeu seu PhD pela escola de Estudos […]

A COMPANHIA DAS ÍNDIAS ORIENTAIS

A COMPANHIA DAS ÍNDIAS ORIENTAIS – RESUMODr, Aluísio Telles de Meirelles.Fonte: Manual do Executivo. Novo Brasil editora brasileira. O FATO de os portugueses cortarem ao comércio arábico a ligação com o Mediterrâneo, assinalou o começo de um novo capítulo na história do comércio mundial e também o início de uma nova cultura.A herança do império dos califas […]

O CONGRESSO DOS AMERICANISTAS EM LONDRES

Oliveira Lima O CONGRESSO DOS AMERICANISTAS EM LONDRES I O XVIII Congresso dos Americanistas, realizado em Londres, de 27 de maio a 4 de junho, foi o mais concorrido, o mais animado e o mais interessante dos que até aqui têm tido lugar. Numerosos governos europeus e todos os governos americanos fizeram-se representar oficialmente, foi […]

O CONGRESSO DOS AMERICANISTAS DE VIENA

Oliveira Lima O CONGRESSO DOS AMERICANISTAS DE VIENA O Congresso que hoje se inaugura é o 16.° da série. O anterior foi em Quebec, o penúltimo em Stuttgart, o antepenúltimo em Nova York; desde algum tempo assim alternadamente numa cidade européia e numa cidade americana. _A série começou por Nancy, *em 1875, num início, como […]

Japão: Desenvolvimento Socioeconômico, História e Geopolítica no início do século XX

Oliveira Lima NO JAPÃO* DIREÇÃO E INSPIRAÇÃO NACIONALISTA Destarte, quando chegou o momento em que o Japão teve, per fas aut nefas, de entreabrir seus portos à influência ocidental, a revolução nos espíritos, precursora da revolução pelas armas, estava parcialmente realizada, ainda que numa direção nacionalista, a qual veremos que não foi afinal sacrificada na […]

HISTÓRIA DA REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA DE 1817

Oliveira Lima HISTÓRIA DA REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA DE 1817* II/ JULGAMENTO DE D. JOÃO VI Na sua obra — Dom João no Brasil (cap. XX, "A Revolução Pernambucana de 1817", vol. II, pp. 785 e 828), o autor destas anotações faz sobre o movimento a seguinte observação, que coincide curiosamente com a ponderação do Monsenhor Muniz […]

NO MINHO – Vila do Conde

Oliveira Lima NO MINHO Vila do Conde O Minho, como aliás todo Portugal, é das regiões mais interessantes da Europa pela sugestiva combinação que oferece de história, de arte e de natureza. Em Vila do Conde, por exemplo, onde estou passando algumas semanas, temos de um lado a linha ondulante da praia, com seus rochedos […]

UM SERÃO EM PALÁCIO

Oliveira Lima UM SERÃO EM PALÁCIO Houve do século XV para o século XVI um rei de Portugal de nome D. Manuel. A história não é da carochinha: por sinal que esse rei ficou conhecido na História do seu país pelo cognome de Venturoso. Um cognome nem sempre exprime a verdade: Dom Afonso VI foi […]

UMA ACADEMIA DE ALTOS ESTUDOS

Oliveira Lima UMA ACADEMIA DE ALTOS ESTUDOS Senhores: Entre as surpresas agradáveis que desta vez me esperavam na pátria, à qual volvo após mais de dois anos de ausência, destaca-se a criação, no seio do Instituto Histórico, da Academia de Altos Estudos, ou antes a transformação da douta corporação que vai caminhando para o seu […]

O SR. EDGAR PRESTAGE E O PASSADO DE PORTUGAL

Oliveira Lima O SR. EDGAR PRESTAGE E O PASSADO DE PORTUGAL Poucos serão os que no Brasil conheçam o Sr. Edgard Prestage: apesar de haver-se realizado a identidade das instituições, o nosso afastamento intelectual da antiga mãe pátria não tem feito mais do que acentuar-se, mesmo porque tem incontestavelmente baixado entre nós o nível de […]

O ATUAL PAPEL DO INSTITUTO HISTÓRICO

Oliveira Lima O ATUAL PAPEL DO INSTITUTO HISTÓRICO Exmo. Sr. Presidente: Estimo sobremodo que circunstâncias aliás alheias à minha vontade me tenham demorado no Rio de Janeiro a ponto de alcançar a reabertura das sessões do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, a fim de poder pessoalmente apresentar pela primeira vez minhas saudações a V. Exa. […]

O BRASIL E OS ESTRANGEIROS

Oliveira Lima O BRASIL E OS ESTRANGEIROS O título desta conferência vos terá parecido à primeira vista um pouco paradoxal, ou pelo menos ambíguo. Os verdadeiros naturais do Brasil são os índios, nome geral dado aos habitantes do Novo Mundo e que ficou com uma recordação indelével de Cristóvão Colombo, da sua crença na esfericidade […]

O PAPEL DE JOSÉ BONIFÁCIO NO MOVIMENTO DA INDEPENDÊNCIA

Oliveira Lima O PAPEL DE JOSÉ BONIFÁCIO NO MOVIMENTO DA INDEPENDÊNCIA   Meus Senhores: O instinto popular raramente ou nunca se engana. As suas simpatias e antipatias distribuem-se com eqüidade. Não se fêz preciso que os estudiosos do passado, acobertando-se com a indulgência da distância no tempo, proclamassem Dom João VI um rei benemérito. O […]

D. Luís da Cunha — Alexandre de Gusmão — Antônio Ribeiro Sanches

CURIOSIDADES BIBLIOGRÁFICAS Oliveira Lima (D. Luís da Cunha — Alexandre de Gusmão — Antônio Ribeiro Sanches) No recente leilão da livraria dos Marqueses de Valada, efetuado em Lisboa, tive ensejo de arrematar um exemplar em quatro grossos volumes in-fólio manuscritos das Memórias de D. Luís da Cunha, plenipotenciário português ao Congresso de Utrecht e embaixador […]

UM DISCURSO BELICOSO

Oliveira Lima UM DISCURSO BELICOSO I Não admira que tendo sido por longo tempo Secretário da Guerra, sob um presidente tão militarista quanto o Sr. Teodoro Roosevelt, o Sr. Elihu Root abrisse a campanha presidencial com um discurso tão belicoso como o que acaba de pronunciar contra a atual administração na convenção republicana do Estado […]

Perfil biográfico de Alexandre Herculano

Oliveira Lima ALEXANDRE HERCULANO DlZIA um poeta francês de outro poeta também francês — não há furor mais terrível do que o de um lírico que se zanga — que há mortos que é preciso matar. Vejam que requinte de crueldade! Chega a parecer uma atrocidade, e esta ocorrida em tempo de paz. Dizia lie […]

VENCESLAU DE MORAES

Oliveira Lima VENCESLAU DE MORAES Vimo-nos três horas apenas, em Kobe, na escala de um transatlântico, e ficamos amigos. Um conhecido comum, sabendo que nos causaria a ambos prazer o encontro, aproximou-nos num almoço, c foi o bastante para que entre nós se estabelecessem relações de cordialidade que perduram numa seguida correspondência epistolar. Não sei […]

VIAGENS PELA ALEMANHA RENANA

PELA ALEMANHA RENANA Oliveira Lima 1 Regressei de Contrexéville a Bruxelas pelo caminho da Alemanha renana, o que um francês apelidaria le chemim des écoliers, por ser o mais longo: não só o mais longo, como o mais divertido. O passeio é efetivamente dos que mais merecem a pena de ser feitos. Os encantos dos […]

Impressões de viagem – EM TERRA BASCA – Loiola

EM TERRA BASCA Oliveira Lima II Loiola Da estação de Zumárraga o berço de Legazpi, o conquistador das Filipinas, centro de tradições guipuzcoanas e carlistas, portanto particularistas c absolutistas, onde se ergue a estátua do bardo vas-conço Iparraguirre, com sua barba de Homero, empunhando porém cm vez da nobre lira a popular guitarra, e muito […]

PELO TIROL – Paixão em Oberammergau

PELO TIROL Oliveira Lima I. "Paixão" em Oberammergau O Tirol bávaro e austríaco é certamente uma das porções privilegiadas desta Europa onde não escasseiam as belezas naturais. A parte austríaca é mais agreste, por isso mesmo mais imponente; a bávara mais harmônica, se bem que menos majestosa. Naquela predominam os picos escarpados e nus, de […]

A SEMANA SANTA EM PARIS

A SEMANA SANTA EM PARIS Oliveira Lima O privilégio das grandes cidades — e penso que grandes cidades só o são, verdadeiramente, na plena acepção do termo, Londres e Paris — é terem distrações, prazeres, ocupações e entretimentos de todo gênero, de todo custo e para todos os gostos. Em Paris só é ocioso quem […]

ROBERT SOUTHEY – por Oliveira Lima

ROBERT SOUTHEY por Oliveira Lima Entre os escritores estrangeiros que para nós voltaram sua atenção e de nós se ocuparam desde que temos história, nenhum possui mais justificados títulos à admiração e gratidão nacionais do que Robert Southey, o bem conhecido autor, afora diversos outros trabalhos relativos a Portugal e à América do Sul, de […]

LONDRES, A CAPITAL DO MUNDO

A CAPITAL DO MUNDO Oliveira Lima Bruxelas, março de 1908 A sensação que uma vez se experimentou de Londres e que nunca mais se desmancha, antes pela continuação se confirma e robustece, é em primeiro lugar a da segurança, da garantia relativamente perfeita que cada um ali encontra para o seu viver, para os seus […]

ARQUITETURA DOS ÁRABES – Dr. Gustave Le Bon

I — ESTADO ATUAL DOS NOSSOS CONHECIMENTOS RELATIVOS À ARQUITETURA DOS ÁRABES. Extrema insuficiência desses conhecimentos. Ausência completa de trabalho de conjunto sôbrc a arquitetura árabe. Importância de um estudo
comparado das artes árabes nos diversos países. 17$ — ELEMENTOS CARACTERÍSTICOS DA ARTE ÁRABE. Materiais de construção. Colunas e capitéis. Arcadas. Minaretes, Cúpulas. Pingentes. Arabescos e pormenores de ornamentação. Decoração polícroma. III — ESTUDO COMPARADO DOS DIVERSOS MONUMENTOS DA ARQUITETURA ARABE. Classificação e descrição dos monumentos da Síria, Egito, África setentrional, Espanha, índia e Pérsia em diferentes épocas. Analogias e diferenças desses monumentos. Nova classificação dos monumentos árabes ………………………
capítulo viii de A civlização árabe

CIENCIAS NATURAIS E MÉDICAS – A Civilização árabe (1884)

CIÊNCIAS NATURAIS E MÉDICAS
I — CIÊNCIAS NATURAIS. Os árabes publicaram numerosas obras sobre as plantas, os metais, os fósseis, etc. Várias teorias modernas estão já indicadas em seu livros. II — CIÊNCIAS MÉDICAS. Importância das ciências médicas entre os árabes. Indicações das obras de medicina e das descobertas dos principais médicos árabes. Aarão, Arrazi, Ali-Abbas, Avicena, Abulkassim, Averróes, etc. Higiene dos árabes. Os preceitos da escola de Salerno foram ex- • traídos dos livros árabes. Progressos realizados pelos árabes nas ciências médicas. Introdução de vários medicamentos novos na terapêutica. Os árabes são os verdadeiros criadores da farmácia. Suas descobertas cirúrgicas ………………………….



41 234


Início