Atividade de gramática e redação para o ensino fundamental



A GALINHA E A CASCAVEL
Hugo de Carvalho Ramos

Entanto, fêz-se logo ouvir, insistente, o cacarejo no vassouredo.
Para lá fomos todos curiosos.
Minúscula tragédia, espetáculo extraordinário e grandioso aquele, em sua estranha singeleza!
No aceiro, uma ninhada de ovos em véspera de abrir.
Sobre ela, armada para o bote, uma cascavel batia enfurecida o chocalho. Mais terrível, porém, era o aspecto ouriçado duma galinha da terra, o papo pelado já, gotejando pelos sucessivos arremessos.
Numa das suas breves sortidas à cata de que entreter uma fome de semanas, topara de retorno com aquela intrusa sobre a sua postura tépida, ali teimando em permanecer, malgrado o alarde com que nos atraíra a nós, e as heróicas e reiteradas arremetidas com que procurava, em vão, enxotá-la.
Ficamos ali parados, a olhar perplexos.
A ave, nuns pulos bruscos, bizarros, de batrá quio em fúria, acossava de perto o réptil aos espo reios e bicadas. Este, a cada novo assomo, mordia-a desapiedada chocalhando incessantemente. De novo, voltava à riça o animal, arremetendo corajosamente de unhas e bicos. Novamente sibilava a cobra, ferindo-o, injetando-lhe o pescoço, as asas, o peito incidente e agudo, da mortal peçonha.
E o nosso pasmo era tal que ainda permaneceríamos, a ver que dava a singular briga, se o caseiro, pondo termo à luta desigual, não arrancasse uma estaca, abatendo a cascavel em duas certeiras pauladas.


A Galinha e a Cascavel é um trecho do livro "Tropas e Boiadas". Hugo de Carvalho Ramos nasceu em Goiás.

EXPLICAÇÃO DO TEXTO


1 — Qual o tema do texto?
2 — Qual foi o motivo da briga? O que a galinha defendia?
3 — o que pôs fim à briga desigual?
4 — por que o autor assirn escreveu: — "com que nos atraíra a nós?"
5 — Será que não ocorreu um pequeno lapso no emprego da palavra "riça"?
Veja: "De novo, voltava à riça o animal" ou De novo, voltava à liça o animal. — Pergunte ao professor.
6 — Os curiosos estavam gostando da briga? Comprove.
7 _ Descreva o local e os detalhes que levaram os curiosos a presenciar a briga.
8 — Explique: "Minúscula tragédia, espetáculo extraordinário e grandioso aquele, em sua estranha singeleza."


REDAÇÃO


1 — Fale sobre a Força e o Direito.
2 — Descreva urna briga.


GRAMÁTICA


O PRONOME "CUJO"


A — Esquema


O pronome "cujo" = indica uma relação de posse.

B — ESTUDO


O pronome cujo, e suas flexões cuja, cujos, cujas, acompanha o substantivo, estabelecendo uma relação de posse entre o possuidor e o possuído. É um pronome adjetivo relativo. — O pronome cujo concorda com a coisa possuída, isto é, com o conseqüente.
— O aluno cujos cadernos estão guardados, não assistia às aulas.
— Tenho unia fazenda cujas vacas são leiteiras.
— O pronome cujo, estabelecendo uma relação de posse, significa "do qual".
— Discorreu sobre Castro Alves, poeta cujos versos são imortais.
— Apresento-lhe a professora cujo marido também é professor.
— O pronome cujo não pode vir precedido ou seguido de artigo. Construções erradas: — Comprei um terno cuja a côr é maravilhosa.
— Tenho uma caneta cuja a pena é de ouro.
— O aluno o cujo pai é meu amigo, faleceu.
— O pronome cujo pode vir precedido de preposições, quando exigidas.
— O cavalheiro em cujo escritório estivemos é advogado.
— A funcionária por cujo intermédio consegui a informação é muito atenciosa.
— Aqui está o professor de cuja aula não podes prescindir.


EXERCÍCIOS


1 — Construir frases com as palavras incidente e acidente.


2 — Colocar o pronome cujo (e suas flexões), precedido ou não de preposição:

a) O homem …………filhas se casaram está contente.
b) A mulher…………filha me referi é uma grande artista.
c) O diretor…………irmão conversei viajou.
d) O artista………… colega me despedi é o novo contratado.


3 — Modificar a das frases abaixo, empregando o pronome cujo (e suas flexões) :
a) Não desperdicemos a vida da qual é tão breve a duração.
b) O professor ensinará a manejar as palavras das quais os alunos ignoram o significado.
c) A instrução é um tesouro; a chave desse tesouro é o estudo.
d) Este é o meigo e suave idioma pátrio; nos versos deste idioma canta a alma.
e) Este é o professor do qual as aulas não podes prescindir.
f) O cavalheiro no qual escritório estivemos é advogado.
g) Afastou-se a tempo do caminho do vício; no termo desse caminho encontraria a desgraça.

 

Fonte: Lisa – Didática Irradiante, 1972.

Comentários

comments

Mais textos

Sem comentários - Adicione o seu

Prezado visitante: por favor, não republique esta página em outros sites ou blogs na web. Ao invés disso, ponha um link para cá. Obrigado.


Parceiros
  1. Blog do Miguel
  2. Conexões Epistemológicas
  3. Consistência
  4. Diário da fonte
  5. Filosofonet
  6. Ricardo Rose – Da Natureza & Da Cultura
  7. Umas reflexões
  8. Veritas

Início