Paralelo entre Platão e Aristóteles



Platão e Aristóteles

O divino Platão aponta para o alto. Aristóteles, a direita, contesta. (Escola de Atenas de Rafael)

PARALELO ENTRE PLATÃO E ARISTÓTELES
por Côn. José Geraldo Vidigal de Carvalho

 

Fontes

Abbagnano, Nicola. Dicionário de Filosofia, São Paulo: Mestre Jou, 1970
ARISTÓTELES. Metafísica. Porto Alegre: Globo, 1969.
_____________ in: Os Pensadores, São Paulo: Victor Civita,1979
BRUGGER, W. Dicionário de Filosofia, São Paulo: Herder, 1969
BRÉHIER. Histoire de la Philosophie: Antiquité et Moyen Âge, Paris: Presses
Universitaires de France, 1981.
CHAUI, M. Dos pré-socráticos a Aristóteles, São Paulo: Companhia das Letras, 2002.
DUMONT, Jean-Paulo. Elementos de História da Filosofia Antiga: Brasília,
UNB,2004
FRANCA, Leonel. Noções de História da Filosofia, Rio de Janeiro: Agir, 1967
HIRSCHBERGER, J. História da Filosofia na Antigüidade. São Paulo: Herder, 1969.
JAEGER, Werner. Paidéia: a formação do homem grego. 3a.ed. São Paulo:Martins
_________ Aristóteles. México: Fondo de Cultura Econômica, 1997
LALANDE, André. Vocabulário técnico e crítico da Filosofia, São Paulo: Martins
                        Fontes, 199
PADOVANI, Umberto & CASTAGNOLA, L. História da Filosofia, São Paulo:
Melhoramentos, 1970
PHILIPPE, Marie-Dominique. Introdução à de Aristóteles. São Paulo:
 Paulus, 2002.
PLATÃO. A República. São Paulo: Hemus, 1970
________ in: Os Pensadores, São Paulo: Victor Civita, 1979
REALE, Giovanni & ANTISERI, Dario. História da Filosofia: antiguidade e
Idade Média, São Paulo: Paulus, 1990.
SCIACCA, Michele Frederico. História da Filosofia: Antigüidade e Idade Média. São
Paulo: Mestre Jou, 1968.

VISÃO GLOBAL

      PLATÃO

ARISTÓTELES

Perfil

 

Vocação matemática

Vocação naturalista, observação do concreto

Objetivos

 

Movido por motivos políticos, éticos, estéticos e místicos

Recolhido unicamente na elaboração de seu sistema filosófico, indene a motivos práticos e sentimentais.

Obras

Todas chegaram até nós

Muitos escritos se perderam

Escola

Academia: num jardim junto do santuário do herói Academo

 

Liceu perto do templo de Apolo Lício

Projeção doutrinária

Platonismo: fecundo dentro e fora do pensamento grego

Aristotelismo: idem, mas com mais extensão e vigor

Influências

Sem Sócrates não teria havido o Platão que conhecemos

Sem Platão não teria havido o Aristóteles que  conhecemos

Caminhos traçados

 

Mais brilhantes, sugestivos e aparentemente mais prometedores

Mais humildes, menos espetaculares, mas mais eficazes e fecundos,porque estão baseados na realidade mesma das coisas

DOUTRINA

 

 

Gnosiologia

Intenta resolver o problema da vida

Intenta resolver o problema do ser

Idéias universais

Realidade objetiva: Mundo das Idéias

Não existem modelos reais das coisas sensíveis

O universal

Não se contrapõe ao particular, mas é lhe é anterior

Não se contrapõe ao particular, mas lhe é posterior

 

As idéias não entram na composição dos seres do mundo sensível, senão de uma maneira puramente extrínseca, enquanto servem de modelos para a formação do Universo.

 

Pela abstração a inteligência atinge a essência das coisas. Não há o Mundo das Idéias.

Realidade

Antecipa-se ao método de Descartes
e Spinoza e incorre no mesmo defeito de querer partir de uma intuição fundamental
para deduzir depois a realidade

 
Realismo moderado, ratificado por Tomás de Aquino: não há intuição, mas abstração das idéias, nas quais e pelas quais se conhece a coisa em si.

Doutrina

Platão

Aristóteles

O Ser

Mundo transcendente, hiperurânio, onde estão as idéias nas quais se concentra toda a realidade. Aí residem as substâncias imutáveis que são o objeto da ciência.

Nega a realidade ontológica do mundo platônico das Idéias. Existem somente as substâncias individuais particulares e concretas.

 

Recebe o seu sentido primitivo de cima,
da Idéia

Recebe o seu sentido primitivo de baixo,
do concreto

Sentidos

 

Desconfia dos sentidos

Os conceitos são tirados da experiência mediante a evidência

 

Recusa a passagem da sensação ao conceito

“Nada está na mente que não tenha passado pelos sentidos”.

Natureza

 

Não faz a apologia do estudo da natureza

Faz a apologia do estudo da natureza: “Em cada parcela da natureza há sempre alguma maravilha”.

Ciência

A construção do platonismo é de cima para baixo

A construção do aristotelismo é de baixo para cima

 

Desvia-se do método traçado por Sócrates.
Representante do matematicismo exagerado seguido por Descartes, Malebranche, Spinoza e Leibniz, quer lograr em todos os ramos da ciência o mesmo grau de necessidade e de certeza que nas matemáticas. Seu idealismo frustra radicalmente seu desejo de chegar à verdadeira realidade

Retorna ao método socrático no seu verdadeiro sentido ascendente, partindo da realidade dos indivíduos substanciais, concretos, múltiplos, móveis e contingentes do mundo físico, para construir sobre eles as ciências na ordem lógica e também para chegar eficazmente à única realidade transcendente na ordem ontológica que é Deus

Lógica

Dedutiva, demonstrativa

Ensina o mesmo

Conhecimento

Os conceitos  são a priori.

Os conceitos são abstraídos das coisas.

 

Inatismo

Vem da experiência

 

Depende das idéias inatas

Depende da percepção sensível

 

Scire est reminisci

Nihil est in mente quod prius non fuerit in sensu

Matéria

Puro não-ser, princípio de decadência

Condição indispensável para concretizar a forma.

 

Tudo anela pela idéia

A matéria anela pela forma

Doutrina

Platão

Aristóteles

Forma

Separada da matéria

Imanente e operante na matéria

Sensação

Distinta do pensamento / Inatismo

Distinta do pensamento, sem idéias inatas

 

Olhos: suprema afinidade com o espírito

O ouvido é o órgão espiritual por excelência

Razão

Aniquila e destrói as paixões

Governa e domina as paixões

Psicologia

Carece de todo valor científico.
Baseada no mito da preexistência das almas. A alma está presa ao corpo com uma união acidental, violenta e antinatural. O corpo é o túmulo da alma, decaída de uma vida anterior feliz.

Investiga sobre a alma fixando-se em seus atos, dos quais deduz sua natureza e suas propriedades.
Não considera a alma como coisa estranha ao corpo, senão que é seu princípio vital, unida a ele naturalmente como forma à sua matéria, de maneira substancial, constituindo um composto único e natural, que é a pessoa humana.

Ética

Não salva o Direito Privado, a Propriedade Particular e a Família

 

Salva tudo isto

 

Tem em vista homens superiores e não homens comuns

Idem

 

Baseada em sentimentalismos lamentáveis

 Sistematização aristotélica da ética  muito acima dos sentimentalismos platônicos e marca um avanço muito mais positivo para a verdadeira solução.

 

Insiste que se torna impossível saber sem querer, ou seja, é impossível a quem deixou de captar pela lógica da racionalidade agir contra a dinâmica que conduz ao Bem Supremo. Quem age imoralmente é porque não sabe, não entrou nos caminhos da razão.

 

 

É possível termos certezas teóricas e errarmos no campo da práxis.
Existe neste setor complexidade muito maior.

 

Cada pessoa tem o direito de ser o árbitro de seus valores, de sua vida ética.

Não reconhece a cada um o direito de constituir seus valores. .

Doutrina

Platão

Aristóteles

Antropomorfismo

Excluído

Idem

Politeísmo

Não excluído de todo

Idem

Monismo e pluralismo

Entre os extremos do monismo absoluto e do pluralismo radical mais perto do monismo

 
Mais perto do Pluralismo

Escravidão

Admite

Idem

Teologia

Ciência de Deus

Idem

 

Deus é espírito, acentuando o espírito objetivo, sendo a Idéia do Bem e do Belo a origem de tudo.

Deus é espírito, acentuando o espírito vivo, sendo que o Primeiro Motor imóvel move tudo sem se imiscuir no processo cósmico

 

Sobre a natureza de Deus afeta um certo temor em aventurar uma atribuição indireta à natureza do seu supremo princípio

Declara-se firme e sem rebuços pelo real ser de Deus, como espírito pensante e vivendo uma vida feliz.

Heraclatismo

Superado com sua doutrina da unidade e da    multiplicidade

 

Superado com sua doutrina do ato e da potência

Alma

Um ser que se move por si mesmo

 

Idem

 

Dotada de partes reais

Dotada de unidade

 

Admite sua imortalidade

Imortalidade parcial

Mundo

Começo temporal

Eternidade da matéria e da forma, particularmente nos astros eternos, bem como ensina a eternidade do movimento

Educação militar

Elimina tudo que é puramente técnico

 

Maior modernidade

 

Preocupa-se sobretudo com a estrutura espiritual da pessoa

Acentua a importância da maquinaria e da habilidade no manejo das armas

Humanidade

Não tinha idéia universal de humanidade

Idem

 

Gregos, parentes e amigos; bárbaros, inimigos

Idem

Estado

Tem por finalidade prover o bem coletivo

Seu papel essencial é a educação dos cidadãos

 

Comunismo dos bens, das mulheres e dos filhos

Comunismo, como resolução total dos indivíduos e dos valores no Estado  é fantástico e irrealizável

 

Filósofos governam a República

Monarquia, aristocracia ou democracia

Doutrina

Platão

Aristóteles

Religião

Oferece uma garantia aos valores morais do homem, os quais regulam a ordem da vida social.

Necessária para a moralização do povo

Arte

Sua doutrina estética oscila entre a valorização e a desvalorização da arte e da beleza

É a imitação direta da forma imanente à matéria

 

Resulta da cópia de uma cópia do mundo empírico que é já uma cópia do mundo ideal. Cópia não de essências, mas de fenômenos.

Tem como conteúdo o universal, inteligível do qual depende sua eficácia espiritual, isto é, pedagógica e purificadora

 

 

 

Comentários

comments

Mais textos

34 comentários - Clique para ver e comentar

Prezado visitante: por favor, não republique esta página em outros sites ou blogs na web. Ao invés disso, ponha um link para cá. Obrigado.


Parceiros
  1. Blog do Miguel
  2. Conexões Epistemológicas
  3. Consistência
  4. Diário da fonte
  5. Filosofonet
  6. Ricardo Rose – Da Natureza & Da Cultura
  7. Umas reflexões
  8. Veritas

Início