Lenda da origem da erva-mate – Cáa-Iari, a deusa dos ervais

Cáa-Iari (A senhora deusa dos ervais) Lenda do mate Na grande taba às margens do mar, a tribo festejava uma nova vitória. O entusiasmo chegara, ao auge. Reunidos em círculo, ao redor das fogueiras onde moqueavam *) as carnes dos prisioneiros, os guerreiros cantavam suas proezas na grande batalha, em que os ferozes inimigos tinham … Ler maisLenda da origem da erva-mate – Cáa-Iari, a deusa dos ervais

ADIMA E HEVA – Prasada, ou o Poema dos poemas, dos Brâmanes

ADIMA E HEVA, temos a poética tradição dos Brâmanes sobre o assunto, tal como no-la conta o Prasada, ou o Poema dos poemas.

ADIMA E HEVA

A TERRA estava coberta de flores, as árvores vergavam ao peso dos frutos, milhares de animais folgavam pelas planícies e nos ares, os elefantes brancos passeavam pacificamente à sombra das florestas gigantescas, e Brama compreendeu que viera o momento de criar o homem que devia habitar aquele local.

GÊNESIS MALÁSIO – Maravilhas do conto mitológico

GÊNESE MALAIA

ANTES de todas as coisas existiam dois deuses: Ompong Batara Guru diatas, deus do céu, e Ompong Debata di-toru, senhor do inferno. Este último tinha uma filha formosíssima, que estava casada com Batara Guru, e vivia com êle em seu reino de nuvens.

O casal celeste levava uma vida esplêndida, mas sua felicidade não era completa, pois havia quatro anos estavam casados, e não tinham filhos. Aquilo os afligia muitíssimo, e tanto que decidiram renunciar à sua resplandecente existência e viver como os humildes ermitãos penitentes.

Para tanto, abandonaram seu palácio, muito pobremente vestidos, e levando apenas algumas ferramentas de trabalho e um pouco de arroz, para se alimentarem. Seu propósito era levantar uma choça à beira do mar.

O AVÔ – lenda da Mitologia Estoniana

A Origem do Homem lenda da Mitologia estoniana (Estônia)na

 

O AVÔ

O AVÔ vivia lá em cima, no céu, entre as estrelas e atrás da lua. O Avô era sábio, forte e bom, mas era velho, e às vezes sentia-se cansado.

O Avô criou os Kalevs para ajudá-lo. Havia muitos Kalevs, e eram seres gigantescos. Viviam juntos, como irmãos e irmãs, e ajudavam o Avô no que se fazia necessário.

O Avô disse aos Kalevs: "Resolvi criar o mundo".

Os Kalevs responderam: "O que decidistes, em vossa sabedoria, não pode ser mau".

Velho do saco – História da Carochinha

O SURRÃO

ERA uma vez uma pobre viúva, que tinha só uma filha que nunca saía da sua beira; outras raparigas da vizinhança foram-lhe pedir, que na véspera de S. João deixasse ir a sua filha com elas para se banharem no rio. A rapariga foi com o rancho; antes de se meterem no banho, disse-lhe uma amiga:

 Tira os teus brincos e põe-os em cima duma pedra, porque te podem cair na água.