Sobre a Serenidade de Martin Heidegger

Sobre a "Serenidade" de Martin
Heidegger
Por Isabel Maia

A ciência moderna postula sempre
a monótona

estupidez do mundo que ela interroga

PRIGOGINE


    A "Serenidade" é um belo texto de Heidegger onde
ele reflecte sobre a essência da técnica moderna e onde
mostra a necessidade de recuperar aquilo que ele chamou de pensamento
meditativo. Não se trata de negar a técnica,
obviamente, mas de repensar a nossa relação com ela. O
apelo heideggeriano ao longo deste belo texto é, pois, o de
mantermos acordado o pensamento já que o que o homem tem de
mais próprio é, justamente, ser um ser pensante.

A Revolta em Albert Camus

A Revolta em Albert Camus por Isabel Maia Índice Nota introdutória 1- A Queda 2- A Aurora 3- A Traição 4- O Meio-Dia:Conclusão Notas Bibliografia Nota introdutória As pessoas como eu desejariam um mundo, não em que se tivesse deixado de matar (nós não somos tão ingénuos quanto isso!) mas um mundo em que o … Ler maisA Revolta em Albert Camus

A questão do Sentido em Albert Camus

A questão do Sentido em Albert Camus por Isabel Mª Magalhães R.L. Santos Maia Índice Nota biográfica 1-Introdução: da questão do sentido ao sentido da questão 2- As Núpcias 3- O Exílio 4- Angústia e nostalgia 5- A solução do problema: a revolta 6- Conclusão 7- Notas 8- Bibliografia   Vivo sempre no presente. O … Ler maisA questão do Sentido em Albert Camus

O desenvolvimento da ciência em Thomas Kuhn

Thomas Kuhn

O desenvolvimento da Ciência em Thomas Kuhn por Isabel Mª Magalhães R.L. Santos Maia 1- Introdução 2- Paradigmas e ciência normal 3- Crise e revolução 4- Conclusão 5- Notas 6- Bibliografia 1- Introdução T. Kuhn constitui um marco importante na perspectiva do desenvolvimento científico na medida em que se opõe a uma concepção de ciência … Ler maisO desenvolvimento da ciência em Thomas Kuhn