FERNÃO LOPES – criador da prosa portuguesa

Yafouba, o mágico da trilso, com uma das meninas que foram jogadas em cima de pontas de espadas.

FERNÃO LOPES (1387-1450?) — "É o maior dos mais antigos cronistas, — escreve João Ribeiro — é o criador da prosa portuguesa e o primeiro exemplar do estilo da História". Fernão Lopes, de fato, supera os que, na época, manearam a nossa língua. Como historiógrafo, mantém-se adstrito à verdade e narra singela mas convictamente os … Ler maisFERNÃO LOPES – criador da prosa portuguesa

D. DUARTE – rei da dinastia de Avis

D. DUARTE (1391-1438), segundo rei da dinastia de Avis, filho de D. João I. Seu reinado, pouco feliz, durou apenas os cinco últimos anos de sua idade. Inclinou-se às letras, e surge na Literatura lusitana como escritor judicioso, em cuja produção se mostram relevantes os pensamentos filosóficos e os ensinamentos morais. Suas obras principais, que mais do que o seu governo lhe fixaram o nome, são o Leal Conselheiro e o Livro da Ensinança de bem Cavalgar Toda a Sela, que se imprimiram pela primeira vez em 1842, pelo manuscrito da Biblioteca de Paris, e foram postos em um só volume. Mendes dos Remédios opina que a linguagem de D. Duarte "sofre, por vezes, confronto lisonjeiro com a do nosso primeiro cronista, F. Lopes".

SÃO MIGUEL ARCANJO: O MITO E SEU PAPEL NO BELICISMO MEDIEVAL

maravilhas das antigas civizações

SÃO MIGUEL ARCANJO: O MITO E SEU PAPEL NO BELICISMO MEDIEVAL HUDSON GUSTAVO DOS SANTOS MOREIRA   RESUMO   Este artigo tem o objetivo de analisar o belicismo medieval cristão a partir das representações do mito de São Miguel, dentro do que se entende como história das mentalidades e engloba o estudo da cultura medieval. … Ler maisSÃO MIGUEL ARCANJO: O MITO E SEU PAPEL NO BELICISMO MEDIEVAL