FLOR AUSENTE

mai 9th, 2012 | Por | Categoria: Romance em prosa poética

Nei Duclós Não tenho outro jeito senão te querer, flor ausente do amanhecer. A rede caiu bem no meio do verso. O que diria, se estivesses perto? O amor sem motivo é um mistério para ti. Não para quem te ama, colibri. Te apegas ao que parece ser amor, teus objetos de carinho. Mas o […]



SEM QUERER

mai 9th, 2012 | Por | Categoria: Romance em prosa poética

Nei Duclós Trafeguei na meia volta que tens por dentro. Onde permaneço. Não devia gostar de ti. Mas é como uma cair da tarde, emocionas sem querer. Estava contigo até agora há pouco. Mas desconectamos. O que tens para mim? Uma promessa de beijo? É um bom começo, passageira. Ficas no sofá, tentação. E eu […]



NÁUFRAGA

mai 9th, 2012 | Por | Categoria: Romance em prosa poética

Nei Duclós Caimos no abismo várias vezes. Mas sempre sobrevivíamos. Quantas vidas nos restavam, náufraga lindíssima? Duas semanas entre tempestade e sol forte.A lua era mais uma dúvida. Batíamos na água mandando mensagens. Nem as sereias ouviam. Conseguimos fazer uma jangada e quase fomos para as pedras. Mas fizeste certo e endireitaste a vela no […]



REFLEXO DA SUPERLUA

mai 9th, 2012 | Por | Categoria: Romance em prosa poética

Nei Duclós Paixão é só reflexo da Lua. Quando ela some, assumes com tudo. Ao teu lado a Lua faz bonito. Ri contigo, pedaço de firmamento. Não te chamo de romântica, seria redundância. Te chamo pelo nome que a beleza inventa por descuido. Que bom que existe uma noite assim, dedicada ao mistério. No maio […]



MARCAS ANTIGAS

mai 9th, 2012 | Por | Categoria: Romance em prosa poética

Nei Duclós Folheei tua pele com cuidado. Tinhas marcas antigas de ausências. Me tiraste da estante. Depois fui levado para o parque, onde depositas teu olhar distante em inumeráveis passeios de barco. Onde pousas é o meu começo. De dia, quando não há Lua, despes tua blusa, luminosa. Reparti o fôlego conforme te aproximavas. Quando […]



TEMPO INTEIRO

mai 9th, 2012 | Por | Categoria: Romance em prosa poética

Nei Duclós Poeta o tempo inteiro, cada minuto de Lua, cada porção do teu cheiro. Diga que sim. É a única forma de haver poesia. Visitei tua galeria. Sempre te achei uma pintura. Melhor não mexer com as curvas. Elas se encrespam quando você não alisa. Deixei em meu lugar a poesia. É o melhor […]



VONTADE

mai 9th, 2012 | Por | Categoria: Romance em prosa poética

Nei Duclós Preciso de um verso que valha o que sinto: minha vontade sem limite. Se a fonte da tua beleza molhar meu beijo, tudo o que eu disser será eterno. O que digo gruda na pele do teu seio e fica ali, até que eu prove o sabor que adquire. Preciso de um verso […]



TRÊMULA

mai 9th, 2012 | Por | Categoria: Romance em prosa poética

Nei Duclós Não posso chegar perto. Então me condiciono a te tocar pelo avesso, a poesia. Trêmula perna impede andar depois do arraso. Compromisso obriga a sair, mas como firmar o que foi demolido sem piedade? O dia varrido de sol deixou limpo o piso do céu. Vésper veio fiscalizar as bordas. Só então a […]



ARQUITETA

abr 21st, 2012 | Por | Categoria: Romance em prosa poética

Nei Duclós Achei que eu era meu próprio projeto. Mas sou obra tua, arquiteta. O coração é só um detalhe quando há tanta pele. Voltaste, andorinha. Ponha as asas em mim para eu adivinhar teus caminhos. Disseram para prestar atenção em outras coisas. Não fosses um escândalo de beleza e graça, até seguiria a recomendação. […]



PULSAR

abr 21st, 2012 | Por | Categoria: Romance em prosa poética

Nei Duclós Te guardas para quem? Ceda aos meus vinhos, colheita Não se queixe da tristeza. Ela guarda um pouco do coração que pulsa por alguém. Catei bituca de sonho para fumar escondido o agarro que não houve, sumida. Não me aborreça. Falas demais devendo tanto beijo. Pague a conta e depois desande, condessa. Não […]