TESE

mar 16th, 2012 | Por | Categoria: Poesia

Nei Duclós Vontade em instância de dicionário pilhas de impressos no corpo liso verbetes cifrados sobre mistérios guardados em caprichado arquivo Vai e vem da conversa era a pré-estréia do espetáculo tardio e pleno de charme uma cantada direta do meio da platéia uma barba por fazer em campo fértil Tão ardida baixaste enfim a […]



FLORESTA

mar 16th, 2012 | Por | Categoria: Romance em prosa poética

Nei Duclós Aperto sua mão alegremente. Tudo ao redor é indiferente. Nem desconfias do que eu sinto. O universo sangra. Não há esperança. Fica o registro, semente de algum encontro. Um dia seremos plantas na floresta do mútuo sentimento. Abri a janela para a noite. Não vinhas, não vinhas. Amor, por que não voas? Vi […]



MUDANÇA

mar 16th, 2012 | Por | Categoria: Romance em prosa poética

Nei Duclós Escrevi no teu muro, eu não sabia mas tinhas te mudado. Só viste a frase anos mais tarde, quando passaste pela rua para matar a saudade. Dizia: não vá embora, te amo. Soube que choraste. A mais bela está em silêncio. A terra inteira participa do segredo. Ela recolheu-se. Dor, vertigem, talvez apenas […]



SUBMARINA

mar 16th, 2012 | Por | Categoria: Poesia

Nei Duclós Fazer poesia é escalar montanha com pedras nas costas como âncora não escreva que é perda de tempo pontificam estranhando minha gana Tudo está pronto, esqueça o drama cale-se como tantos que desistem os eleitos não permitem o convívio escute o que dizem e deixe disso Um soneto assim fica um sacrifício burilar […]



ABSURDA

mar 16th, 2012 | Por | Categoria: Romance em prosa poética

Nei Duclós Não atino a origem do vazio espesso farinha sem refino de pérolas moídas que impregna o dia com sabor azedo e despeja a poesia num jardim de lixo Talvez seja o amor que acabou mais cedo quando por capricho nos desentendemos salto de um trapézio em farelo ou feno água no pescoço em […]



TETRO, DE COPPOLA: MERGULHO NAS LUZES INTERNAS

mar 16th, 2012 | Por | Categoria: Cinema

Nei Duclós Toda arte é a sua contingência. Transcender não é ignorar os limites, ao contrário, é ter consciência deles. Um filme não existe fora do cinema. Antes de ser um gênero, é um filme e disso ele não escapa. Seu foco é a sua própria natureza: seja qual for o desdobramento, volta para si […]



DIRETAS

mar 16th, 2012 | Por | Categoria: Romance em prosa poética

Nei Duclós Se amor comportasse indiretas, Cupido usaria bumerangue e não setas. Lua é onde você faz a curva. Dividimos o mesmo espaço. Multiplicamos nossa diferença. Somamos corpos. Diminuimos a distância. Palavras esparramadas pela cama. Nem cabes direito. Preciso me calar por um instante. De que adianta? Comigo é só treino. Depois pedes meu verso […]



TALENTO

mar 16th, 2012 | Por | Categoria: Romance em prosa poética

Nei Duclós Nem ouse abandonar teu talento. A vocação é uma locomotiva no sangue. Se continuares em silêncio vou te buscar, subterrânea. Foi-se. Antes, jurou vassalagem. Quem entende a mulher, fantasia plena, sem margens? Liberta e submissa, só por querer que consintas. Não pense em mais nada, só no futuro. Quando for de fato. Depois […]



À SOMBRA DA METÁSTASE DO CAPITALISMO

mar 16th, 2012 | Por | Categoria: Política

Nei Duclós Capitalismo nasceu de uma reação ao engessamento econômico e social promovido pelo absolutismo e o poder clerical. Mudou o paradigma das ações ao aproveitar a sem cerimônia das potências em relação ao resto do mundo e eliminou as fronteiras para desencadear o que interessava, o lucro. Mas desde sua origem oferece uma dupla […]



GAIOLA

mar 16th, 2012 | Por | Categoria: Poesia

Nei Duclós Poesia é a palavra que não chega que não se basta, como no poema não se confina ao limite de si mesma ao mesmo tempo não existe fora dele Palavra dita, escrita, arranhão nas costas mas antes é a intenção fazendo estrago o que está acima, fora, no lado avesso mas fica ao […]