Metafísica de Aristóteles: O ser se diz de vários modos

Platão e Aristóteles

Metafísica de Aristóteles: O ser se diz de vários modos por Miguel Duclós Trabalho Originalmente apresentado para a cadeira de História da Filosofia Antiga II – FFLCH – USP   Parte 1: Certas diferenças entre  Platão e Aristóteles      Existe uma controvérsia entre os comentadores sobre a questão de Aristóteles ser ou não um platônico. … Ler maisMetafísica de Aristóteles: O ser se diz de vários modos

A questão do Sentido em Albert Camus

A questão do Sentido em Albert Camus por Isabel Mª Magalhães R.L. Santos Maia Índice Nota biográfica 1-Introdução: da questão do sentido ao sentido da questão 2- As Núpcias 3- O Exílio 4- Angústia e nostalgia 5- A solução do problema: a revolta 6- Conclusão 7- Notas 8- Bibliografia   Vivo sempre no presente. O … Ler maisA questão do Sentido em Albert Camus

Análise do §22 de Para Além de Bem e Mal, de Friedrich Nietzsche

Análise do §22 de Para Além de Bem e mal, de Friedrich Nietzsche por Miguel Duclós O parágrafo em questão é citado em negrito, por partes. (…) Perdoem este velho filólogo, (…) Aqui o autor faz referência à sua juventude, quando foi professor precoce de filologia na Basiléia, onde ministrava cursos sobre a Grécia e … Ler maisAnálise do §22 de Para Além de Bem e Mal, de Friedrich Nietzsche

Comentários sobre o §289 de Para Além de Bem e Mal, de Friedrich Nietzsche

Comentário acerca do §289 de Para Além de Bem e Mal, de Friedrich Nietzsche. por Miguel Duclós Trabalho originalmente apresentado para a Cadeira de Filosofia Contemporânea I, FFLCH USP, 1º semestre de 2001. O §289 diz o seguinte:    "Ouve-se sempre nos escritos de um ermitão algo também do eco do ermo, algo do tom sussurado … Ler maisComentários sobre o §289 de Para Além de Bem e Mal, de Friedrich Nietzsche

A crítica de Platão ao teatro e a Homero como educador

A crítica de Platão ao teatro e a Homero como educador por Miguel Duclós     No início do livro X da República, Platão classifica a poesia e a pintura como imitação (mimesis), no interior de sua teoria acerca de uma cidade perfeita, imaginada de forma a ser justa. Platão diz que os poetas, como imitadores, … Ler maisA crítica de Platão ao teatro e a Homero como educador

Teoria da verdade em Leibniz: Necessidade e Contingência

maravilhas das antigas civizações

Teoria da verdade em Leibniz: Necessidade e Contingência por Carolina Noto Trabalho originalmente apresentado para a cadeira de Filosofia Moderna – FFLCH USP A evidência da verdade para Leibniz  é algo intrínseco às coisas. Seja essa coisa uma existência ou uma essência, desde que seja possível, a sua verdade é logicamente válida. Para as coisas … Ler maisTeoria da verdade em Leibniz: Necessidade e Contingência

O desenvolvimento da ciência em Thomas Kuhn

Thomas Kuhn

O desenvolvimento da Ciência em Thomas Kuhn por Isabel Mª Magalhães R.L. Santos Maia 1- Introdução 2- Paradigmas e ciência normal 3- Crise e revolução 4- Conclusão 5- Notas 6- Bibliografia 1- Introdução T. Kuhn constitui um marco importante na perspectiva do desenvolvimento científico na medida em que se opõe a uma concepção de ciência … Ler maisO desenvolvimento da ciência em Thomas Kuhn

O mito de Prometeu e Epimeteu segundo Ésquilo, Hesíodo e Platão

maravilhas das antigas civizações

O mito de Prometeu e Epimeteu segundo Ésquilo, Hesíodo e Platão. por Miguel Duclós 1. Hesíodo e Ésquilo.             O mito de Prometeu é descrito na literatura clássica principalmente em Hesíodo. Aparece nas duas obras do poeta, Teogonia e Os trabalhos e os Dias, sendo que na segunda ele  é recontado e complementado. Afora Hesíodo, … Ler maisO mito de Prometeu e Epimeteu segundo Ésquilo, Hesíodo e Platão

Santo Agostinho: A verdade e a felicidade residem em Deus

maravilhas das antigas civizações


    Este texto procura elucidar brevemente os pontos do
pensamento
agostiniano que são necessários para poder compreender porque,
para este autor, o homem pode conhecer apenas pela graça divina, mas
tem o dever moral de preparar sua alma e seu corpo para receber esta luz e de
fazer bom uso do livre-arbítrio. Procurei fazer associações
despretensiosas com outros traços da cultura anterior a sua época,
como a mitologia helênica.

Certas Semelhanças entre utopias

CERTAS SEMELHANÇAS ENTRE UTOPIAS Miguel Duclós Trabalho originalmente apresentado para a cadeira de Filosofia Geral III – FFLCH-USP    Embora a palavra Utopia só tenha sido cunhada a partir da junção do advérbio grego ou com o substantivo topos por Thomas More em dezembro de 1516, na ocasião da publicação de seu livro, o tema a … Ler maisCertas Semelhanças entre utopias