SORTE

mai 29th, 2012 | Por | Categoria: Poesia        

Nei Duclós

Te visitei em sonho, estavas linda
como o poema quando escrevo
ilusão e beleza andam juntas
no mesmo evento do meu verbo

Te recito depois, cada molejo
de tua pele enriquece o meu acervo
imaginas o toque, musa trêmula
aguardas despertar entre mistérios

Não entendo o que nos pega em cheio
esse ardor de fogo e apimentado reino
não sinto por ninguém o que te sobra

Antes do encontro, projeto por esporte
o conto que me encanta enquanto durmo
sonoro realejo a me tirar a sorte

One comment
Comente! »

  1. Categoria: poesia preciosa e encantadora!

Deixar comentário