EHRENBURG – O CACHIMBO DO DR. PETERSON

ILYA GRIGORIEV EHRENBURG nasceu em Kiev em 1891. Oriundo de uma familia hebraica. Mocidade difícil, encargos penosos levaram-no à revolta contra o regime vigente em sua pátria. Negaram-lhe, inclusive, a matrícula no curso secundário.

Encarcerado em 1908. Um ano depois, abandonava a Rússia indo viver na França. Durante oito anos percorreu, a Europa, tendo voltado à pátria, em 1917, onde exerceu diversas funções. Seu romance “Júlio Jurenito” conta essa peregrinação européia.

Correspondente durante a guerra civil espanhola e no correr da última conflagração mundial.

Obras principais: “Treze cachimbos”, “Miguel Likov”, “Júlio Jurenito”, “O beco de Moscou”, “O amor de Joana Ney”, “Espanha”, “O supervisor do tempo”, “A queda de Paris”, etc.

Panfletário de inteligência, rápida e viva, satírico impiedoso, desempenhou, grande papel na imprensa e na literatura soviética. Condecorado com a ordem de Lênin.

Conto do Escritor Russo ZOCHTCHENKO

ZOCHTCHENKO (1895-1958)

Nasceu MICKHAIL MIKHÁIL O VITCH ZOSCHTCHENKO no ano de 1895. Seu pai era pintor. Quando a guerra explodiu, em 1914, ele era estudante, mas se apresentou ao Exército voluntariamente e foi ferido e gaseado. Em 1918 e 1919 foi soldado do Exército Vermelho.

Sua atividade literária começou em 1921.

Zóschtchenko escreveu, então, numerosos contos humorísticos e satíricos, em que se compraz em rela­tar a vida da gente humilde e dos simples.

Este autor é considerado o mais corajoso e o mais original dos humoristas que a Rússia soviética produziu neste últimos tempos

RAPUNZEL – fábula, contos infantis dos Irmãos Grimm

Longa e macia é
prisioneira da bruxa numa torre alta e sombria.
Rapunzel das longas trancas
espera ser livre um dia.
Virá alguém libertá-la?
A estória aqui
principia.

HISTÓRIAS DE FRANCIS VILLON – Robert Louis Stevenson

O grande poeta François (ou Fraancis para os ingleses) Villon, perso­nagem do conto de Stevenson que publicamos, nasceu em Paris em 1431 e ali morreu em 1463. Levou vida boêmia de estudante indisci­plinado e, ao que tudo indica, ligou-se a um bando de malfeitores, tendo escapado por várias vezes de ser enforcado. Entre suas obras mais conhecidas está a BALADA DOS ENFORCADOS (ou EPITÁFIO VILLON). É considerado o primeiro dos grandes poetas líricos franceses.

A ESTEPE (História de uma viagem) – Novela de Tchecov

Antón Tchecov A   ESTEPE (HISTÓRIA DE UMA  VIAGEM) Tradução de Costa Neves. Fonte: Clássicos Jackson. I DA cidade de N, na província de Z…, saiu ruidosamente, numa bela manhã de julho, e tomou a estrada da posta uma briska sem molas, suja, arrebentada, um desses veículos anti-diluvianos em que, na Rússia, só viajavam, então, os … Ler maisA ESTEPE (História de uma viagem) – Novela de Tchecov

Varka – CONTOS de Tchecov

VARKA ANOITECE. Varka balança com o pé um berço    onde chora uma criança, cantarolando monotonamente: —  Bain bainscki bain… Uma lâmpada verde brilha diante de uma imagem de santo. Um par de grandes calças negras pende de uma corda. A lâmpada projecta uma mancha verde sobre as coisas e as calças fazem dançar som­bras na … Ler maisVarka – CONTOS de Tchecov

O BEIJO – Contos de Tchecov

O   BEIJO Anton Tchecov Tradução de Costa Neves. Fonte: Clássicos Jackson. Na noite de vinte de maio, às oito horas, as  seis baterias da *** Brigada de Artilharia, em sua marcha para o campo de manobras, chegaram à aldeia de Miestechky na intenção de ali passar a noite. A confusão era a maior possível — … Ler maisO BEIJO – Contos de Tchecov

O Buraco – Contos de Tchecov

O BURACO – TCHECOV Tradução de Costa Neves. Fonte: Clássicos Jackson I E STANDO a aldeia de Ukleyevo situada num buraco, apenas o campanário da igreja e as chaminés das fábricas de chita podem ser avistadas da estrada de rodagem e da estação do caminho de ferro. Quando os que passam por ali indagam que … Ler maisO Buraco – Contos de Tchecov

SONHOS – Contos de Tchecov

SONHOS     DOIS soldados escoltam para a cidade um vadio que não se lembra quem é. Um deles tem barba preta e é troncudo; suas pernas são tão descomunalmente curtas que, vistas por trás, dão a impressão de começar muito mais baixo do que as dos outros homens. O outro é comprido, magricela, esticado … Ler maisSONHOS – Contos de Tchecov

LA CIGALE – Contos de Tchecov

  LA CIGALE – Antón Tchecov Tradução de Costa Neves. Fonte: Clássicos Jackson. LA CIGALE I Ao casamento de Olga Ivánovna compareceram  todos os seus amigos e conhecidos.  — Olhem só para ele! Não é verdade que há nele um quê qualquer? dizia-lhes. a moça, mostrando o marido com a cabeça, como para justificar seu … Ler maisLA CIGALE – Contos de Tchecov

cap. 2 – O método da Filosofia – Fundamentos de Filosofia de Manuel Morente

Fundamentos de Filosofia de Manuel Garcia MorenteLições Preliminares Lição II O MÉTODO DA FILOSOFIA 10. PRÉVIA DISPOSIÇÃO DE ÂNIMO: ADMIRAÇÃO, RIGOR. — 11. SÓCRATES: & MAIÈUTICA. — 12. PLATÃO: A DIALÉTICA; O MITO DA REMINISCÊNCIA. — 13. ARISTÓTELES: A LÓGICA. — 14. IDADE MÉDIA: A DISPUTA. — 15. O MÉTODO DE DESCARTES. – 18. TRANSCENDÊNCIA … Ler maiscap. 2 – O método da Filosofia – Fundamentos de Filosofia de Manuel Morente