Fonética, manual sobre fonemas, tipos de acentuação, ditongos, tritongos, sílabas e consoantes

NOMENCLATURA GRAMATICAL BRASILEIRA Fonte- MEC – CAEC/SENAC 1959 Disclaimer: O manual abaixo é de 1959 e pode estar desatualizado!! DIVISÃO DA GRAMÁTICA FONÉTICA MORFOLOGIA SINTAXE INTRODUÇÃO Tipos de análise: FONÉTICA MORFOLÓGICA SINTÁTICA PRIMEIRA PARTE FONÉTICA I — A Fonética pode ser: Descritiva Histórica Sintática II — Fonemas: vogais consoantes semivogais 1. Classificação das vogais Classificam-se … Ler maisFonética, manual sobre fonemas, tipos de acentuação, ditongos, tritongos, sílabas e consoantes

Atividade de português para o 4º ano

  TREZE DE MAIO Machado de Assis Ontem de manhã, descendo ao jardim, achei a grama, as flores, e as folhagens transidas de frio e pingando. Chovera a noite inteira; o chão estava molhado, o céu feio e triste, e o Corcovado de ca-xapuça. Eram seis horas; as fortalezas e os navios começaram a salvar … Ler maisAtividade de português para o 4º ano

Vocabulário de Termos da História do Brasil

Marechal deodoro da fonseca

Material Didático de História do Brasil

Professor Brasil Bandecchi, 1970.

 

ABOLICIONISTA — Partidário da extinção da escravatura.

ACLAMAÇÃO — Ato pelo qual a Nação reconhecia o novo soberano. Pode também significar escolha sem escrutínio, isto é, sem votação.

ACULTURAÇÃO — Conjunto dos fenômenos resultantes do contato direto e contínuo, de grupos de indivíduos de culturas diferentes.

Formas de Governo, Sistemas de Governo, tipos de regime de governo

O Estado

Estado — vem do latim "status" e designa uma "comunidade jurídica", isto é, significa um conjunto de indivíduos, submetidos à mesma legislação e à mesma autoridade política. O Estado através dos tempos assumiu as mais variadas formas de governo até chegar ao moderno Estado democrático. Sua prin-

cipal obrigação é promover o Bem-Comum. Os Estados modernos gozam da prerrogativa da soberania, isto é, têm poderes autônomos e não estão sujeitos a nenhum outro governo estranho.

Os indivíduos que integram um Estado constituem o povo.

O Brasil é um estado soberano e os que nascem aqui constituem o povo brasileiro.

— Você não deve confundir Estado soberano e Estado-mem-bro. O Brasil, por causa de sua grande extensão territorial, é dividido em 22 Estados. Estes são Estados-membros da União Federal. Seus governos só são relativamente autônomos e subordinam-se nas suas bases estruturais ao Governo Federal.

A Nação

Resumo de História do Brasil – O Segundo Reinado

Marechal deodoro da fonseca

História do Brasil – SEGUNDO REINADO.

Política Interna e Externa

Prof. Brasil Bandecchi, 1970

"É nesse ambiente conturbado que D. Pedro sobe os degraus do trono.

E logo, como que tocada por alguma vara de condão, a política do Império começa a se aplacar.

É verdade que ainda restava a liquidação das guerras dos Balaios e dos Farrapos. Mas a primeira estava nos últimos arrancos e a segunda mostrava, inequivocamente, o declínio das forças rebeldes.

Além destas duas heranças da época regencial, D. Pedro II, no decênio de consolidação da ordem, de 1840 a 1850, tem que haver-se apenas com dois movimentos sérios: a Revolução Liberal mineiro-paulista de 1842 e a Revolução Praieira, de 1848, em Pernambuco.

Foram ambos movimentos deflagrados pelos liberais, sendo o de 42, de caráter exclusivamente político, enquanto o de 48, em virtude de circunstâncias especiais da economia pernambucana, tomava matiz de uma luta social. Nabuco, com a habitual largueza de vistas, já tinha chamado à insurreição da Praia mais que um movimento político, um movimento social. Mas a presença do Imperador no trono já se fazia sentir."1

A República – Advento da República no Brasil, resumo escolar

Marechal deodoro da fonseca

A REPÚBLICA. O Advento da República

Fonte: Material Didático Didática irradiante de 1970 de acordo com diretrizes da época do MEC

A Constituição de 1891 e os Presidentes

A proclamação da República Brasileira deu-se dentro de um processo em que seus adeptos não tiveram que tomar medidas violentas e nem os monarquistas esboçaram qualquer resistência séria.

Dir-se-ia que D. Pedro II a esperava, embora não a desejasse, naquele momento, tal como se deu.

Não se repita que o povo assistiu a queda do regime monárquico bestificado, mas se admita que a assistiu como fato consumado, o que é diferente.

Há de se levar em consideração que a sensibilidade popular é um perfeito termômetro que marca as mudanças do tempo e que, muitas vezes, há movimentos que não trazem no seu bojo nenhuma surpresa.

Resumo sobre o Descobrimento do Brasil

Marechal deodoro da fonseca

Capítulo de antigo livro de material didático escolar para o ensino ginasial de História do Brasil com informações sobre a descoberta do Brasil pela esquadra do navegador português Pedro Álvares Cabral em 1500 e o início da elevação de nova colônia.

Grandes Navegações

Resumo escolar sobre o contexto das Grandes Navegações que levaram ao descobrimento da América e do Brasil no século XVI e XVI, viagem de Colombo, Vasco da Gama e Cabral. Questões inclusas.

Resumo sobre o DESCOBRIMENTO DA AMÉRICA

Yafouba, o mágico da trilso, com uma das meninas que foram jogadas em cima de pontas de espadas.

Resumo de História sobre as grandes navegações européias com Colombo e Vasco da Gama, o descobrimento da América por parte da civilização européia e a colonização.

Resumo sobre os índios brasileiros

Resumo escolar sobre os costumes e hábitos dos índios pré-cabralinos da América e sua importância. Acompanha questionário.

Notas sobre o ensino de Filosofia para jovens

maravilhas das antigas civizações

Notas sobre o ensino de Filosofia para jovens Marlene Santos Algumas das questões recorrentes entre os jovens, quando apresentados ao estudo da Filosofia, são: "De que trata essa matéria?", "Para que serve a Filosofia?", "Reprova?", "Cai no vestibular?", “Se não cai no vestibular, para que serve, então?”. Tais questões revelam, mais que uma curiosidade natural, … Ler maisNotas sobre o ensino de Filosofia para jovens

Material Didático de Filosofia para o Quinto Ano /2

[download id=”40″] ·Bimestre 1 Material Didático para a Sexta Série – Bimestre 3Por Anderson Alves Esteves I – A LIBERDADE ENTRE A RAZÃO E OS INSTINTOS 1 – LIBERDADE E RAZÃO: SÓCRATES “Conheça-te a ti mesmo” (Sócrates) 1.1 – Das trevas à luz: Platão e a alegoria da caverna Platão (427-347 a.C.) formulou uma história … Ler maisMaterial Didático de Filosofia para o Quinto Ano /2

Material Didático de Filosofia para o Quinto Ano /1

Material Didático para a Quinta Série Ginasial – Bimestre 1Por Anderson Alves Esteves LIBERDADE: RAZÃO E AUTONOMIA FILOSOFIA: O QUE É ISSO? “Tudo é um” TALES DE MILETO 1 – A FILOSOFIA E OS MITOS Provavelmente, esta é a primeira aula de Filosofia da sua vida. Quando chegar em casa, você poderá dar a notícia … Ler maisMaterial Didático de Filosofia para o Quinto Ano /1

Material Didático de Filosofia para o Sexto Ano / 2

Download desse documento em formato Msword (doc) ( downloads) Bimestre 1 Material Didático para a Sexta SériePor Anderson Alves Esteves LIBERDADE: RAZÃO E AUTONOMIA “Esclarecimento é a saída do homem de sua menoridade, da qual ele próprio é culpado” Immanuel Kant 1 – O problema da escolha sem autonomia em nossa sociedade. Sabemos que a … Ler maisMaterial Didático de Filosofia para o Sexto Ano / 2

Material Didático de Filosofia para o Sexto Ano

[download id=”37″] Bimestre 2 Material Didático para a Sexta SériePor Anderson Alves Esteves I – LIBERDADE: ELA EXISTE? Liberdade – essa palavra Que o sonho humano alimenta Que não há ninguém que explique, E ninguém que não entenda! Cecília Meireles. Romanceiro da Inconfidência. 1 – Determinismo OS MITOS DE TÂNTALO, PÉLOPS E NÍOBE Tântalo Tântalo … Ler maisMaterial Didático de Filosofia para o Sexto Ano