COSMOPOLITISMO E NACIONALISMO

Oliveira Lima COSMOPOLITISMO E NACIONALISMO Exmo. Sr. Presidente, Meus Amigos: O presidente do Centro Acadêmico disse-me, ao convidar-me para estar presente à posse da nova diretoria, que desejava que as minhas últimas palavras em Pernambuco, antes de partir, fossem de animação à mocidade da Faculdade de Direito do Recife. Eu quero, porém, que elas sejam … Ler maisCOSMOPOLITISMO E NACIONALISMO

DEPOIS DO PLEITO

Oliveira Lima DEPOIS DO PLEITO Sinto por Pernambuco que o resultado da eleição tenha sido contrário ao Sr. Barão de Suassuna. Aliás só por um milagre — e é artigo que já desaperecera muito do mercado antes da guerra — poderia êle vencer a situação que se lhe deparou no último momento, tendo contra si … Ler maisDEPOIS DO PLEITO

NÃO ME TROQUEM O CANDIDATO

Oliveira Lima NÃO ME TROQUEM O CANDIDATO I Ê um segredo de Polichinelo, como dizem os franceses de um segredo sabido por toda a gente, que esta semana socialmente perturbadora se passou politicamente em conchavos, não sei se judiciosos, cm todo o caso infecundos para fundir os grupos oposicionistas, melhor dito para concentrá-los em redor … Ler maisNÃO ME TROQUEM O CANDIDATO

UM MONUMENTO HISTÓRICO

Oliveira Lima UM MONUMENTO HISTÓRICO O meu correspondente de Goiana, que me tem fornecido alguns elementos de interesse para estes artigos e que conhece perfeitamente as coisas e o viver do nosso interior, o Sr. José Teófilo Carneiro de Albuquerque, chama a minha atenção e pede que eu intervenha junto ao Instituto Arqueológico em prol … Ler maisUM MONUMENTO HISTÓRICO

EPISTOLA A UM DE CARUARU

Oliveira Lima EPISTOLA A UM DE CARUARU NÃo costumo replicar a todas as críticas. A algumas seria fazer demasiada honra; as mais das vezes nada se adiantaria e sempre consumiria vagar que poderia ser muito melhor aplicado. De Caruaru não tinha porém recebido crítica alguma: pela novidade tentou-me responder. Há dias em que a gente … Ler maisEPISTOLA A UM DE CARUARU

OS DE FORA

Oliveira Lima OS DE FORA Na falta de outros defeitos a assacar-lhe, está-se atribuindo à candidatura do Sr. Barão de Suassuna o de provir de fora do Estado. Na verdade ela irrompeu simultaneamente fora e dentro do Estado, como um protesto contra a imposição de uma candidatura oficial sem recurso nem apelação senão para a … Ler maisOS DE FORA

ELOGIO A VARNHAGEN

Oliveira Lima ELOGIO A VARNHAGEN Cabem-nos certamente alguns dos defeitos por que somos acoimados. Como raça e como povo — latinos pela cultura, portugueses pelo sangue, brasileiros pela nacionalidade — do que não podemos, entretanto, ser facilmente acusados é de ser minguada a nossa admiração pelo talento, pelo valor e pelo sucesso. Ela é antes … Ler maisELOGIO A VARNHAGEN

O CONGRESSO DOS AMERICANISTAS DE VIENA

Oliveira Lima O CONGRESSO DOS AMERICANISTAS DE VIENA O Congresso que hoje se inaugura é o 16.° da série. O anterior foi em Quebec, o penúltimo em Stuttgart, o antepenúltimo em Nova York; desde algum tempo assim alternadamente numa cidade européia e numa cidade americana. _A série começou por Nancy, *em 1875, num início, como … Ler maisO CONGRESSO DOS AMERICANISTAS DE VIENA

Moreira da Maia

Oliveira Lima Moreira da Maia Não sei se Moreira da Maia pertence administrativamente a um concelho do Minho ou do Douro: sei que fica a uns 15 quilômetros de Vila do Conde e que são 10 quilômetros mais para o Porto, por uma estrada dantes ótima como eram todas as estradas de rodagem portuguesas e … Ler maisMoreira da Maia

D. PEDRO E D. MIGUEL – O DUQUE DE BRAGANÇA

Oliveira Lima D. PEDRO E D. MIGUEL * XLII /O DUQUE DE BRAGANÇA/em> Dom Pedro, mesmo quando nova e simplesmente Duque de Bragança, alimentou sempre uma íntima esperança de que o destino o não deixaria numa posição secundária, sem autoridade direta e efetiva. Só assim se pode explicar que não acedesse às propostas de Luís … Ler maisD. PEDRO E D. MIGUEL – O DUQUE DE BRAGANÇA

HISTÓRIA DA REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA DE 1817

Oliveira Lima HISTÓRIA DA REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA DE 1817* II/ JULGAMENTO DE D. JOÃO VI Na sua obra — Dom João no Brasil (cap. XX, "A Revolução Pernambucana de 1817", vol. II, pp. 785 e 828), o autor destas anotações faz sobre o movimento a seguinte observação, que coincide curiosamente com a ponderação do Monsenhor Muniz … Ler maisHISTÓRIA DA REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA DE 1817

PERNAMBUCO, SEU DESENVOLVIMENTO HISTÓRICO

Oliveira Lima PERNAMBUCO, SEU DESENVOLVIMENTO HISTÓRICO A hegemonia de Pernambuco, no Norte, pode dizer-se era todo o Norte, porque ainda a Amazônia se não desenhava, estabe-ceu-se neste fim do século XVI. Pernambuco, que já dera o seu contingente de homens e mantimentos para a expedição de Estácio de Sá contra os índios do Rio de … Ler maisPERNAMBUCO, SEU DESENVOLVIMENTO HISTÓRICO

UMA VISITA AO RIO GRANDE DO NORTE

Oliveira Lima UMA VISITA AO RIO GRANDE DO NORTE É um ótimo sinal quando se chega a uma terra que não é uma terra de arte como a Itália ou a Grécia, ou uma terra de incomparáveis belezas naturais como o Japão ou a Suíça, e as coisas que há a mostrar ao estrangeiro são … Ler maisUMA VISITA AO RIO GRANDE DO NORTE

REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA

Oliveira Lima REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA DE 1817 Discurso Oficial Exmo. Sr. Governador do Estado, Minhas Senhoras, Senhores: Celebrando festivamente o primeiro centenário da revolução de 1817, o EstadAde Pernambuco e os Estados vizinhos em direção ao norte, porwide ela se propagou, a saber, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará, perdendo de intensidade à medida que … Ler maisREVOLUÇÃO PERNAMBUCANA

AGRADECIMENTO AO INSTITUTO ARQUEOLÓGICO PERNAMBUCANO POR MOTIVO DA ELEIÇÃO PARA SÓCIO BENEMÉRITO

Oliveira Lima AGRADECIMENTO AO INSTITUTO ARQUEOLÓGICO PERNAMBUCANO POR MOTIVO DA ELEIÇÃO PARA SÓCIO BENEMÉRITO Exmo. Sr. Presidente, Meus Caros Consócios e Amigos: Diz um velho rifão português — os portugueses sempre primaram pelos conceitos judiciosos e precavidos em que se combinam a argúcia semita e o senso prático romano — que ninguém é profeta na … Ler maisAGRADECIMENTO AO INSTITUTO ARQUEOLÓGICO PERNAMBUCANO POR MOTIVO DA ELEIÇÃO PARA SÓCIO BENEMÉRITO

A BELEZA DO RECIFE

Oliveira Lima A BELEZA DO RECIFE Somos uma raça de poetas. Não é tanto pelo fato de verificarmos com notável facilidade e bastante felicidade que o digo; as exceções, como eu e como o falecido José Veríssimo, são raríssimas e citam-se quase como casos de anormalidade. Este é porém o lado superficial do estro, a … Ler maisA BELEZA DO RECIFE

UM PAISAGISTA PERNAMBUCANO (Teles Júnior)

Oliveira Lima UM PAISAGISTA PERNAMBUCANO (Teles Júnior) Visitando um dia a pequena mas escolhida coleção de quadros de Belarmino Carneiro, lembro-me que demorei o olhar sobre duas paisagens de um aspecto risonho na sua tonalidade verde-escura, e observei convencidamente: Isto é pernambucano! — Pois sc são paisagens de Teles Júnior, replicou-me Belarmino. Si estivesse então … Ler maisUM PAISAGISTA PERNAMBUCANO (Teles Júnior)

UMA ACADEMIA DE ALTOS ESTUDOS

Oliveira Lima UMA ACADEMIA DE ALTOS ESTUDOS Senhores: Entre as surpresas agradáveis que desta vez me esperavam na pátria, à qual volvo após mais de dois anos de ausência, destaca-se a criação, no seio do Instituto Histórico, da Academia de Altos Estudos, ou antes a transformação da douta corporação que vai caminhando para o seu … Ler maisUMA ACADEMIA DE ALTOS ESTUDOS

O LIVRO DO SR. TOBIAS MONTEIRO

Oliveira Lima O LIVRO DO SR. TOBIAS MONTEIRO O livro do Sr. Tobias Monteiro foi-me primeiramente revelado pelos artigos de um periodista, que, sem o talento de Louis Veuillot, procura imitar-lhe o estilo ordurier: quer dizer que me foi revelado sob um aspecto repulsivo. Nunca se deve exagerar, nem mesmo quando se quer atacar fundo. … Ler maisO LIVRO DO SR. TOBIAS MONTEIRO

RODOLFO GARCIA

Oliveira Lima RODOLFO GARCIA Eu era rapaz quando Coquelin esteve pela primeira vez em Lisboa e me deleitou com as obras-primas do incomparável teatro francês, desde as Précieuses Ridicules até o Marquês de la Seiglière, passando pelo Gringoire de Banville. Festejaram-no naturalmente muito e no teatro de Dona Maria II, então teatro normal, deram várias … Ler maisRODOLFO GARCIA

Barão de Cotegipe

Oliveira Lima COTEGIPE Celebrou-se em 1915 o centenário do nascimento do Barão de Cotegipe, um dos estadistas de maior nomeada do Brasil imperial e aquele, depois do Rio Branco pai, cujo nome se acha vinculado à extinção do cativeiro, de quem a memória melhor se conserva entre as classes menos esclarecidas, mercê de funda e … Ler maisBarão de Cotegipe

CONFEDERAÇÃO DO EQUADOR

Oliveira Lima CONFEDERAÇÃO DO EQUADOR (2 ou 24 de julho?) Ao Dr. Mario Mello O Dr. Pereira da Costa, que é o mestre de todos os que estudamos a história pernambucana, chamou há dias minha atenção para o seu trabalho publicado no tomo XIII da Revista do lnstituto Arqueológico sobre o dia preciso em que … Ler maisCONFEDERAÇÃO DO EQUADOR

O SR. EDGAR PRESTAGE E O PASSADO DE PORTUGAL

Oliveira Lima O SR. EDGAR PRESTAGE E O PASSADO DE PORTUGAL Poucos serão os que no Brasil conheçam o Sr. Edgard Prestage: apesar de haver-se realizado a identidade das instituições, o nosso afastamento intelectual da antiga mãe pátria não tem feito mais do que acentuar-se, mesmo porque tem incontestavelmente baixado entre nós o nível de … Ler maisO SR. EDGAR PRESTAGE E O PASSADO DE PORTUGAL

A TRASLADAÇÃO DOS RESTOS IMPERIAIS

Oliveira Lima A TRASLADAÇÃO DOS RESTOS IMPERIAIS Se eu fosse deputado — e nesta condicional não vai sombra de desejo — votaria contra a emenda autorizando a trasladação dos restos do Imperador e da Imperatriz de S. Vicente de Fora para a Catedral do Rio de Janeiro, isto é, obedeceria sem titubear ao aceno imperioso … Ler maisA TRASLADAÇÃO DOS RESTOS IMPERIAIS

O ATUAL PAPEL DO INSTITUTO HISTÓRICO

Oliveira Lima O ATUAL PAPEL DO INSTITUTO HISTÓRICO Exmo. Sr. Presidente: Estimo sobremodo que circunstâncias aliás alheias à minha vontade me tenham demorado no Rio de Janeiro a ponto de alcançar a reabertura das sessões do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, a fim de poder pessoalmente apresentar pela primeira vez minhas saudações a V. Exa. … Ler maisO ATUAL PAPEL DO INSTITUTO HISTÓRICO

O BRASIL E OS ESTRANGEIROS

Oliveira Lima O BRASIL E OS ESTRANGEIROS O título desta conferência vos terá parecido à primeira vista um pouco paradoxal, ou pelo menos ambíguo. Os verdadeiros naturais do Brasil são os índios, nome geral dado aos habitantes do Novo Mundo e que ficou com uma recordação indelével de Cristóvão Colombo, da sua crença na esfericidade … Ler maisO BRASIL E OS ESTRANGEIROS

NAPOLEÃO E A INDEPENDÊNCIA DO NOVO MUNDO

Oliveira Lima NAPOLEÃO E A INDEPENDÊNCIA DO NOVO MUNDO De uma extremidade a outra da Europa, recordações de todo gênero evocam o nome, para uns glorioso, para outros maldito, do grande Imperador. Achamo-lo presente em toda a parte como acontece com os vestígios do domínio romano, que se estende dos areais ardentes d’África às regiões … Ler maisNAPOLEÃO E A INDEPENDÊNCIA DO NOVO MUNDO

O QUE DEVE SER UMA HISTÓRIA DO BRASIL

Oliveira Lima O QUE DEVE SER UMA HISTÓRIA DO BRASIL O Sr. Angel César Rivas, distinto professor de Direito Internacional na Universidade de Caracas e consultor-jurídico do Ministério das Relações Exteriores de Venezuela, uma das maiores ilustrações e das melhores esperanças da sua formosa e nobre terra, acaba de pronunciar, por ocasião da sua recepção … Ler maisO QUE DEVE SER UMA HISTÓRIA DO BRASIL

O PRIMEIRO CENTENÁRIO DA LIBERDADE DO COMÉRCIO NO BRASIL

Oliveira Lima O PRIMEIRO CENTENÁRIO DA LIBERDADE DO COMÉRCIO NO BRASIL A nação brasileira resolveu, sem que uma voz discordante se erguesse contra tão justa comemoração, celebrar festivamente o primeiro centenário da liberdade do seu comércio, a qual data de 28 de janeiro de 1808. A Exposição Nacional que se prepara deverá constituir o atestado … Ler maisO PRIMEIRO CENTENÁRIO DA LIBERDADE DO COMÉRCIO NO BRASIL

O PAPEL DE JOSÉ BONIFÁCIO NO MOVIMENTO DA INDEPENDÊNCIA

Oliveira Lima O PAPEL DE JOSÉ BONIFÁCIO NO MOVIMENTO DA INDEPENDÊNCIA   Meus Senhores: O instinto popular raramente ou nunca se engana. As suas simpatias e antipatias distribuem-se com eqüidade. Não se fêz preciso que os estudiosos do passado, acobertando-se com a indulgência da distância no tempo, proclamassem Dom João VI um rei benemérito. O … Ler maisO PAPEL DE JOSÉ BONIFÁCIO NO MOVIMENTO DA INDEPENDÊNCIA