Rousseau – Carta a Voltaire – 10/09/1755

Rousseau Carta de 10.08.1755 Francês Carta de Voltaire Tradução de Miguel Duclós Sou eu, senhor, quem tenho de vos agradecer por tanta consideração. Em resposta à generosa oferta que fizestes aos esboços de meus devaneios, eu não creio que tenha uma colocação digna, mas me desembaraço de um dever, e vos presto uma homenagem, que … Ler maisRousseau – Carta a Voltaire – 10/09/1755

Rousseau Lettre à David Hume

Versão em Português À M. David Hume Strasbourg, le 4 décembre 1765 Vos bontés, Monsieur, me pénètrent autant qu’elles m’honorent. La plus digne réponse que je puisse faire à vos offres est de les accepter, et je les accepte. je partirai dans cinq ou six jours pour aller me jeter entre vos bras ; c’est … Ler maisRousseau Lettre à David Hume

Rousseau – Carta a David Hume

[Original em francês] Para Mr. David Hume Tradução de Miguel Duclós Strasburgo, 04 de dezembro de 1765 Vossa bondade, senhor, me atingiu de tal forma que me honrou. A resposta mais digna que posso dar a esta oferta é a de aceitar, e eu a aceito. Partirei dentro de cinco ou seis dias para receber … Ler maisRousseau – Carta a David Hume

Rousseau – A tout François aimant encore la justice et la vérité.

[Texto em português] ROUSSEAU JUGE DE JEAN JACQUES COPIE DU BILLET CIRCULAIRE DONT IL EST PARLÉ DANS L’ECRIT PRÉCÉDENT. A tout François aimant encore la justice et la vérité. FRANCOIS ! Nation jadis aimable et douce, qu’ètes- vous devenus ? Que vous étes changés pour un étranger infortuné, seul, à votre merci, sans appui, sans defenseur, mais … Ler maisRousseau – A tout François aimant encore la justice et la vérité.

Rousseau – A todo francês que ainda ama a justiça e a verdade

Texto no original] Jean-Jacques Rousseau – A todo francês Que ainda ama a justiça e a verdade Tradução de Miguel Duclós Francos! (1) Nação (2) outrora amável e doce, em que seres vos transformastes? Vós mudastes para um estrangeiro desafortunado, sozinho, à vossa mercê, sem apoio, sem defensor, mas que nada deve para um povo … Ler maisRousseau – A todo francês que ainda ama a justiça e a verdade

Rousseau – Sobre a Natureza e Depravação no Discurso sobre a Origem da Desigualdade

maravilhas das antigas civizações

Natureza e Depravação: Doutrina da Sociedade e Teoria da história no Discurso Sobre a Origem da Desigualdade Miguel Lobato Duclós Originalmente apresentado na FFLCH/USP A questão proposta pela Academia de Dijon engloba ao mesmo tempo História e Teoria Social. Perguntar qual é a origem da desigualdade é admitir que ela existe no tempo presente, nas … Ler maisRousseau – Sobre a Natureza e Depravação no Discurso sobre a Origem da Desigualdade

A profissão de fé do vigário Saboiano – Rousseau

Online completo o ebook Profissão de fé do vigário saboiano de Jean-Jacques Rousseau, filósofo francês. O livro é parte integrante do tratado sobre Educação Emílio e trata dos princípios da religião natural de Rousseau.

Quadro histórico das escolas de filosofia – Curso de Filosofia de Jolivet

Curso de Filosofia – Régis Jolivet linha do tempo da filosofia QUADRO   HISTÓRICO DAS   ESCOLAS   DE   FILOSOFIA Podem-se distinguir três grandes períodos: a Antigüidade, — a Idade Média,.— a Época Moderna. (Os nomes em grifo indicam os filósofos chefes de escola ou os filósofos que exerceram uma influência preponderante) . I.    A ANTIGÜIDADE Na antigüidade,   … Ler maisQuadro histórico das escolas de filosofia – Curso de Filosofia de Jolivet

Moral Social – Curso de Filosofia de Jolivet

Curso de Filosofia – Régis Jolivet Capítulo  Segundo MORAL  SOCIAL 295 A Moral social tem por finalidade solucionar os problemas morais, que se referem aos três graus da vida social, a saber: a sociedade doméstica, a sociedade civil e a sociedade internacional. ART. I.    NOÇÃO DE SOCIEDADE 1.       Definição. — Geralmente, uma sociedade humana é … Ler maisMoral Social – Curso de Filosofia de Jolivet

A VIDA INTELECTUAL – Curso de Filosofia de Jolivet

Curso de Filosofia – Régis Jolivet SEGUNDA  PARTE A  VIDA  INTELECTUAL 132      Da vida sensível à vida intelectual não existe simples continuidade. A atividade sensível é limitada ao presente sensível imediato e desprovida desta universalidade que define a inteligência racional do homem e faz com que as atividades sensíveis se completem num clima racional, … Ler maisA VIDA INTELECTUAL – Curso de Filosofia de Jolivet

O HÁBITO – Curso de Filosofia de Jolivet

Curso de Filosofia – Régis Jolivet Capítulo Segundo O   HÁBITO Art. I.    A NATUREZA DO HÁBITO 91        1.    Definição. — A   palavra   "hábito"   vem   de   uma   palavra latina que significa ter ou possuir. É, no seu sentido mais geral, a propriedade de conservar as modificações recebidas. É necessário, porém, precisar a natureza do hábito. Ela … Ler maisO HÁBITO – Curso de Filosofia de Jolivet

Doença de Nietzsche / Vida de Friedrich Nietzsche – Daniel Halevy /5

VIDA DE FREDERICO
NIETZSCHE

Autor: Daniel Halévy

Tradutor: Jerônimo Monteiro
Extraído da edição da Editora Assunção ltda.
Coleção Perfis Literários

 

 O livro foi dividido em 7 páginas

Cap. 1 – OS ANOS DE
INFÂNCIA
Cap. 2 – OS ANOS DA
JUVENTUDE
Cap. 3 – FREDERICO NIETZSCHE E
RICHARD WAGNER — TRIEBSCHEN
Cap. 4 – FREDERICO NIETZSCHE E
RICHARD WAGNER — BAYREUTH
Cap. 5 – CRISE E CONVALESCENÇA Cap. 6 – O TRABALHO DO
"ZARATUSTRA"
Cap. 7 – A   ÚLTIMA   SOLIDÃO [download id=”45″]

 

 

V

CRISE  
E   CONVALESCENÇA

Frederico
Nietzsche regressou a Basiléia. Achando-se fraco e doente dos olhos, teve que
aceitar o auxílio que seus amigos lhe ofereciam. Um era um jovem estudante
chama– do Köselitz, a quem, por brinquedo, apelidara Peter Gast — "Pedro,
o hóspede", sobrenome que ficou — o outro era aquele Paulo Rée, judeu de espírito
agudo, que conhecera fazia dois anos.
Graças à abnegação de ambos, pôde Nietzsche reler as notas escritas em
Klingenbrunn, nas quais esperava encontrar matéria para uma segunda Extemporânea. Paulo Rée publicava, então, as suas Observações Psicológicas, reflexões
inspiradas pelos mestres ingleses e franceses, por Stuart Mill e La Rochefoucauld. , Frederico Nietzsche ouviu a leitura deste opúsculo e apreciou-o. Admirou a maneira prudente com que nele se conduzia o pensamento; gozou-o como um repouso, depois das enfáticas cerimônias de Bayreuth, e resolveu entrar na escola de Rée e de seus mestres. No entanto, continuava sentindo o enorme vácuo que nele deixava a sua renúncia a Richard Wagner.

Jean-Jacques Rousseau – resumo, fichamento, contrato social

JEAN-JACQUES ROUSSEAU por June Müller I. Contextualização 1 Iluminismo: iniciou-se na Inglaterra no fim do século XVII e atingiu o apogeu no continente (especialmente na França) no século XVIII 2 Concepções centrais do Iluminismo 2.1 Racionalismo cartesiano (Descartes) 2.1.1 Primazia da razão: é o único guia infalível da sabedoria 2.1.2 Razão: torna o homem livre … Ler maisJean-Jacques Rousseau – resumo, fichamento, contrato social

Jean-Jacques Rousseau e Friedrich Nietzsche em defesa da liberdade

Jean-Jacques Rousseau

Jean-Jacques Rousseau e Friedrich Nietzsche em defesa da liberdade por Rafael Teixeira – ÍNDICE: 1. Introdução 2. A questão da piedade 3. O interesse pelo bem-estar e a vontade-de-potência 4. A propriedade e a vontade-de-verdade 5. O entregar-se unicamente ao sentimento da existência atual e o eterno retorno 6. Jean-Jacques Rousseau e Friedrich Nietzsche em defesa da liberdade 7. Bibliografia 1. … Ler maisJean-Jacques Rousseau e Friedrich Nietzsche em defesa da liberdade

Lista de Livros Sugeridos para estudantes do ensino médio ou iniciantes em Filosofia

Lista de Livros Sugeridos para estudantes do ensino médio ou iniciantes em Filosofia Após a leitura desta bibliografia você saberá as principais correntes e pensadores da História da Filosofia, além de adquirir uma boa base para futura especialização em alguma área e domínio do vocabulário técnico da filosofia. Note que alguns dos livros não tem … Ler maisLista de Livros Sugeridos para estudantes do ensino médio ou iniciantes em Filosofia

O libelo de Rousseau contra o teatro

Jean-Jacques Rousseau

O LIBELO DE ROUSSEAU CONTRA O TEATRO Por    Miguel Duclós                        Trabalho originalmente apresentado para o curso do professor Franklin Matos – FFLCH -USP     No século das luzes, o teatro estava muito difundido na França. Obras-primas de mestres recentes, como Moliére e Racine, davam impulso à propagação dos espetáculos em todas as classes sociais. … Ler maisO libelo de Rousseau contra o teatro

Rousseau

rousseau pensamentos e idéias biografia

Jean-Jacques Rousseau – um pensador angustiado

Biografia e Pensamentos: Quem Foi Rousseau

Jean-Jacques Rousseau (1712-1778) nasceu em Genebra, no dia vinte e oito de junho. Ele teve grandes influências de Paris e da França, mas se orgulhava de sua origem genebrina e de ser um cidadão dessa cidade.